• Carregando...
Etiquetagem vale para produtos nacionais e importados | Bia Fanelli/ Folhapress
Etiquetagem vale para produtos nacionais e importados| Foto: Bia Fanelli/ Folhapress

Fique atento

Cada tipo de tecido requer um cuidado especial. Para conservar melhor cada item, observe os cuidados e indicações de lavagem e passadoria de cada tipo de tecido. A personal organizer Irene Cristina Loureiro, da Benfatto Organiza dá algumas dicas para não errar na hora de cuidar das roupas:

Lavar

• O ideal é não misturar tecidos delicados com outros mais encorpados. Além disso, é preciso separar por cor (colorido, preto e branco) e pelo grau de sujidade da peça;

• Em tecidos nobres como seda, cetim ou xantungue pode ser mais seguro para a peça a lavagem a seco ou a mão;

• Tecidos como lã ou fio e roupas com bordado devem ser lavadas com saquinhos protetores, para evitar a formação de bolinhas ou deformação;

• Couro deve ser lavado a seco em locais próprios. Se lavar em casa, use um pano levemente úmido para limpar e na sequência um seco. Deixe a peça arejar;

Passar

• Ajuste o ferro iniciando pelos tecidos que exigem temperaturas mais baixas (seda, viscose, poliéster, poliamida e acrílico). Na sequência, aumente a temperatura para passar peças em algodão e jeans. Aumentando gradativamente a temperatura é possível evitar marcar ou queimar roupas;

• Passadeiras a vapor são uma boa opção para tecidos delicados;

• Couro e lã não são passados;

Secar

• Usar cabides com extremidades arredondadas para pendurar as roupas para secar, além de conservar mais as peças, facilita na hora de passar. O benefício é mais evidente para camisas e tecidos delicados como seda, cetim, acrílico, poliéster, poliamida e viscolycra;

• Uma toalha de banho fina na corda do varal evita que se deixem marcas nas peças de lã;

• Jeans, algodão e outros tecidos encorpados pedem para ser bem estendidos, evitando ao máximo o uso de pregadores;

• Algodão e moletom não devem ser colocados molhados em secadoras, pois podem encolher. Centrifugue bem, estenda e só use o aparelho para finalizar o processo;

• Nunca esqueça peças dentro da secadora. Retire-as ainda quentes e dobre para passar;

• Sempre dobre as peças retiradas da secadora ou varal para passar. Deixe as roupas bem esticadas em cestas grandes.

Uma bola, um triângulo e um quadrado. Não, isso não é uma lição sobre formas geométricas. Quem presta atenção nas etiquetas de roupas já se deparou com os símbolos, que não estão ali à toa, embora em muita gente não saiba exatamente o que fazer com essas informações. Além de conter as instruções para garantir sucesso na lavagem, seguindo um padrão de qualidade determinado. Entendê-los pode exigir um pouco de paciência, mas garante roupas bem cuidadas – sem precisar entregar nada para a mamãe.

INFOGRÁFICO: Entenda a linguagem padrão das etiquetas

As informações sobre como lavar, alvejar, secar, passar e lavar a seco obrigatoriamente devem constar nas etiquetas de acordo com determinação do Inmetro, em respeito a um acordo válido para os países membros do Mercosul. As regras têm de ser aplicadas tanto para produtos nacionais quanto importados. Para o consumidor, seguir essas instruções é uma maneira de garantir que aquela camiseta não encolha ou o vestido desbote já na primeira lavagem.

Enquanto a regra do Inmetro determina a apresentação completa da etiqueta, com informações sobre o tipo do tecido e até mesmo o CNPJ da empresa que fabricou a peça, é uma norma internacional, o ISO 3758, adotada pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), que padroniza as explicações sobre o cuidado com cada item.

A superintendente do Comitê Brasileiro de Têxteis e do Vestuário, engenheira Maria Adelina Pereira, explica que as normas da ABNT, atualizadas em março deste ano, levam em consideração cinco itens.

A tina é o símbolo usado para indicar os processos de lavagem. O uso de alvejantes, seja a base de cloro ou oxigênio, é representado pelo triângulo. O quadrado é a forma usada para as orientações sobre secagem, em aparelhos ou natural. O círculo normalmente se relaciona a casos de limpeza em lavanderia, como lavagens a seco. Já o ferro tem as recomendações sobre passadoria e temperaturas.

0 COMENTÁRIO(S)
Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]