i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
desastre

Deputado pede investigação sobre gasoduto

  • PorBruna Maestri Walter, enviada especial
  • 07/12/2008 21:09

"Só para termos uma idéia, levante a mão quem concorda que foi o gasoduto o responsável pelo desastre". O pedido foi feito ontem, durante a reunião do governador Luiz Henrique da Silveira com moradores do Morro do Baú, pela presidente da Associação dos Bananicultores do município de Ilhota, Tatiana Reichert. Todos levantaram a mão.

O deputado federal João Matos (PMDB) chegou a pedir na ocasião que o governador faça profundas investigações: "Tudo evidencia que a explosão do gasoduto tem a ver (com a tragédia)", afirmou o parlamentar. Uma das tubulações do Gasoduto Bolívia-Brasil que passa pela região foi rompida na noite de 23 de novembro. Os moradores dizem que logo em seguida começaram os deslizamentos.

O governador respondeu que irá criar uma Fundação de Amparo a Pesquisas, composto por especialistas e pesquisadores que irão estudar o que aconteceu nas regiões que sofreram com deslizamentos de terra.

A Transportadora Brasileira Gasoduto Bolívia-Brasil (TBG), empresa subsidiária da Petrobras e responsável pelo trecho, informou na semana passada, por meio de nota, que não houve explosões na região.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.