O retrato falado de um dos suspeitos de agredir um casal gay no Metrô foi divulgado nesta sexta-feira, 14, pela delegada titular da Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi), Daniela Branco.

O caso aconteceu na tarde do último domingo, 9, quando cerca de 15 homens espancaram o metroviário Danilo Putinato, de 21 anos, e o bancário Raphael Martins, de 20. De acordo com as vítimas, as agressões começaram após o bando mandar que o casal parasse de se beijar e se retirasse do trem. Após negar as exigências, o casal foi expulso a socos, pontapés e empurrões da composição.

Putinato contou à reportagem do jornal O Estado de S. Paulo que as agressões duraram cerca de três minutos, tempo que o trem levou para se deslocar entre as Estações Tiradentes e Luz da Linha 1-Azul, no sentido Jabaquara. Ele disse ainda que o grupo havia embarcado na Estação Armênia. Os agressores teriam xingado os dois de "viadinhos", "bichinhas" e que "deveriam ter respeito". Atingidos no rosto e no corpo, Martins teve o nariz quebrado e Putinato não sofreu ferimentos graves.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]