A delegacia da Receita Federal, em Foz do Iguaçu, no Oeste do estado, divulgou nesta terça-feira (17) um balanço parcial das apreensões feitas durante a Operação Advento. Em 26 dias de ações conjuntas com órgãos de segurança pública que atuam na fronteira entre o Brasil e o Paraguai - de Foz do Iguaçu até Guaíra, no Oeste do estado – destaca-se o grande volume de medicamentos e drogas apreendidas.

Desde o dia 23 de outubro, as forças policiais e de fiscalização tiraram de circulação 2.310 ampolas de anabolizantes, 7.072 cartelas de comprimidos de Pramil, Cialis – ambos indicados para a disfunção erétil – e Cytotec – usado como abortivo -, 79,8 kg de maconha, 31,118 kg de crack, 937,8 gramas de cocaína e 4 kg de ácido bórico – substância utilizada no processo de refino da cocaína.

No mesmo período, foram apreendidos ainda 221 automóveis, nove ônibus, dois micro-ônibus, seis caminhões, quatro barcos, quatro motocicletas, oito carretas semi-reboque e três cavalos-mecânicos, todos usados no transporte ilegal dos produtos que entram irregularmente no país. No total, os servidores recolheram ao depósito da Receita 1.923 volumes de mercadorias, sem contar os que estão nos veículos lacrados para a vistoria agendada.

De acordo com a assessoria de imprensa da RF, a Operação Advento – considerada a maior já deflagrada na região – seguirá até o final do ano. O arrocho na fiscalização envolve todo o efetivo local e conta com o reforço de 50 agentes deslocados de outras unidades, além de dois helicópteros. As ações estão concentradas na região da Ponte Internacional da Amizade, BR-277, estradas rurais e nos 200 km de extensão do reservatório da usina de Itaipu, principais rotas usadas pelas quadrilhas especializadas.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]