Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

O religioso responsável pelas celebrações do papa, monsenhor Guido Marini, chegou ao Rio para vistoriar as igrejas e capelas no roteiro do pontífice durante a Jornada Mundial da Juventude, no mês de julho.Hoje ele visitou o templo de São Jerônimo Emiliani, situado na favela de Varginha, em Manguinhos (zona norte da cidade), que receberá a visita do papa.

A comitiva de Roma liderada por Marini visitou ainda o Palácio São Joaquim, na Glória, o hospital São Francisco de Assis, na Tijuca, e o Cristo Redentor, no Corcovado. Ontem, primeiro dia das visitas, eles passaram pela Catedral Metropolitana do Rio, no centro da cidade.

Marini ficará no Rio até a próxima sexta. E deve confirmar aos organizadores da Jornada Mundial da Juventude, que o papa celebrará em português a missa no bairro de Guaratiba, marcada para o dia 28 de julho.

Há duas semanas, dom Orani Tempesta, arcebispo do Rio e presidente do comitê organizador da Jornada da Juventude, revelou que o roteiro de uma missa em português já havia sido enviado ao Vaticano a pedido do próprio papa Francisco.

"Com Bento 16, a missa (durante a jornada no Rio) ia ser em latim. Mas o papa Francisco já pediu os textos traduzidos. Por isso, acredito que a missa em Guaratiba será em português", disse dom Orani.

Além da cerimônia associada à Jornada, o papa vai celebrar uma segunda missa, no dia 24 de julho, na basílica do município de Aparecida, no interior de São Paulo.Neste caso, o cardeal dom Raymundo Damasceno, arcebispo da cidade paulista e amigo do papa Francisco, já confirmou que a missa será em português.

Os emissários do Vaticano permanecem no Rio até a próxima sexta-feira.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]