Na Libéria, pessoas que trabalham diretamente com os infectados por Ebola precisam usar roupas especiais | REUTERS/Christopher Black
Na Libéria, pessoas que trabalham diretamente com os infectados por Ebola precisam usar roupas especiais| Foto: REUTERS/Christopher Black

Uma enfermeira espanhola que no mês passado tratou um padre em Madri que morreu de Ebola teve resultado positivo para a doença, tornando-se o primeiro caso de contágio de Ebola fora da África Ocidental, disse uma fonte da área de saúde da Espanha nesta segunda-feira.

A enfermeira tratou o padre Manuel Garcia Viejo no hospital Carlos III depois que o religioso foi repatriado de Serra Leoa com a doença.

Garcia Viejo morreu dias depois, tornando-se o segundo padre espanhol a morrer após ser retirado da África com Ebola.

A fonte disse que a enfermeira teve resultado positivo para Ebola nos exames iniciais e que as autoridades estão aguardando os resultados finais.

Duas fontes diferentes da área de saúde disseram à Reuters que a enfermeira estava sob tratamento no hospital de Alcorcón, nos arredores de Madri, onde foi internada nesta segunda com febre.

O Ministério da Saúde da Espanha vai conceder uma entrevista coletiva às 15h (horário de Brasília) para fornecer mais informações sobre o caso.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]