Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE
  1. Home
  2. Vida e Cidadania
  3. Ensino médio piora em 16 estados e fica abaixo da meta prevista pelo governo

Ideb

Ensino médio piora em 16 estados e fica abaixo da meta prevista pelo governo

O Paraná caiu cinco posições no ranking de qualidade do ensino médio e acompanhou outros 15 estados, que também pioraram o desempenho no Ideb em relação à última edição do índice, em 2011. Apenas nove estados apresentaram crescimento

  • Jônatas Dias Lima, com agências
  • Atualizado em às
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

A qualidade do ensino médio público caiu em 16 estados brasileiros, incluindo o Paraná, e o desempenho nacional ficou abaixo da meta estipulada pelo governo federal, segundo a principal avaliação educacional do país. As constatações estão presentes no Ideb, indicador federal que, a cada dois anos, avalia o desempenho dos alunos em provas de Português e Matemática diante de taxas de aprovação.

A nota do país na rede pública, que concentra 85% das matrículas, permaneceu em 3,4. A meta para este ano era de 3,6. A nota varia de zero a dez e 6 é o nível considerado de países desenvolvidos, segundo o governo federal. Nesse contexto nove estados conseguiram melhor desempenho no Ideb 2013, em comparação com a última edição do índice, de 2011.

Entre os estados que melhoraram, estão Goiás, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rondônia, Espírito Santo, Distrito Federal, Piauí e Paraíba. Dois estados ficaram estagnados - Acre e Alagoas (3,3 e 2,6 pontos, respectivamente).

O ensino médio do Paraná caiu cinco posições no ranking. O estado havia alcançado nota 3,7, em 2011, e desta vez chegou a apenas 3,4.

Goiás tem a rede com maior nota: 3,8 pontos, com melhora de 0,2 pontos em relação à edição anterior. São Paulo aparece em segundo lugar, com 3,7 pontos, mas houve piora em relação a 2011 - quando a nota foi de 3,9. Além da rede paulista, pioraram Minas Gerais, Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso do Sul, Ceará, Roraima, Tocantins, Amazonas, Amapá, Maranhão, Sergipe, Bahia, Pará, Rio Grande do Norte e Mato Grosso.

Rede particular

Na rede privada, a nota caiu de 5,7 para 5,4. Mas, diferentemente do sistema público, as escolas particulares participam apenas dentro de uma amostra.O ensino médio é visto por educadores como a etapa mais problemática de todo o sistema educacional.

Essa etapa é, primordialmente, responsabilidade dos estados. A União, porém, tem o papel de induzir e sustentar políticas para a melhoria. Há dois anos, quando os dados de 2011 foram apresentados, o governo federal prometeu reformular o currículo, diminuindo o número de disciplinas. A mudança ainda não foi implementada.

Na tarde desta sexta-feira (5) o ministro da Educação, Henrique Paim, deve anunciar os resultados completos do Ideb 2013, incluindo as notas do ensino fundamental.

Mais informações em breve.

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE