Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE
  1. Home
  2. Vida e Cidadania
  3. Escolas correm contra o tempo

Carnaval

Escolas correm contra o tempo

Recursos para desfile são liberados para as agremiações curitibanas apenas dois meses antes do evento. Elas reclamam que prazo para preparação é exíguo

  • Gabriel Azevedo e Fabiane Ziolla Menezes
Pato faz dois gols, mas Milan acaba ficando num empate em 4 a 4 com a Udinese |
Pato faz dois gols, mas Milan acaba ficando num empate em 4 a 4 com a Udinese
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Confecção de fantasias, enredo, bateria, ensaios, dinheiro. As escolas de samba de Curitiba estão numa verdadeira maratona para se prepararem a tempo para o carnaval de rua da capital paranaense, que acontece na Avenida Cândido de Abreu, no Centro Cívico, em data a ser, ainda, definida. O desfile das escolas de Curitiba atraiu 15 mil pessoas em 2010, 5 mil a mais que em 2009. Para este ano, a expectativa é que o evento atraia ao menos 15 mil pessoas também.

Os contratos entre a Fundação Cultural de Curitiba (FCC), ligada à prefeitura de Curitiba, e as escolas de samba, para o recebimento dos recursos financeiros, foram assinados na última terça-feira. No Grupo A foram contempladas as escolas Acadêmicos da Realeza, Embaixadores da Alegria, Leões da Mocidade e Mocidade Azul. Cada uma recebeu R$ 26,5 mil, mas o dinheiro só deve estar disponível na conta a partir de hoje. Estão no Grupo B a Unidos do Bairro Alto, a Unidos de Pinhais e Os Internautas.

O dinheiro para as escolas aumentou neste ano. No grupo A, cada escola recebeu R$ 1,5 mil a mais do que no ano passado. No grupo B, a verba passou de R$ 18 mil para R$ 19 mil. O edital é, normalmente, aberto entre novembro e dezembro, o que explica os preparativos de última hora. Ao todo, serão investidos cerca de R$500 mil no carnaval deste ano.

Antes mesmo do recebimento dos recursos, no entanto, as escolas já começaram a trabalhar. A Leões da Mocidade iniciou os primeiros ensaios na última sexta-feira, mas as fantasias só chegam nesta semana, quando a verba entra. Segundo o assessor da escola, José Airton de Amorim, o edital da FCC é sempre lançado tardiamente, no mês de dezembro, atrasando os preparativos das escolas. “Em todas as reuniões, de todos os anos, pedimos que o dinheiro seja liberado, pelo menos, em agosto. Não precisaria ser o total, poderia ser em parcelas, mas faria toda a diferença no nosso carnaval”, afirma.

Amorim explica que, quando o dinheiro é liberado pela prefeitura de Curitiba, a maioria das escolas de samba das outras capitais já fez as suas compras de tecidos, equipamentos, em São Paulo ou no Rio de Janeiro. “É uma questão de orçamento. Com mais tempo poderíamos comprar com mais antecedência, negociar preço e pagar mais barato. Assim, em cima da hora, compramos mais caro e também temos de nos responsabilizar em trazer o material de São Paulo, já que a entrega demora.”

De acordo com o presidente da Comissão de Carnaval da FCC, Jociel Teixeira, uma série de trâmites separa o dinheiro das escolas. “Existe uma série de questões legais, burocráticas. As escolas têm que se enquadrar em algumas normas, firmar um contrato.” Segundo ele, porém, há tempo suficiente para as escolas se prepararem. “O dinheiro vai sair dois meses antes do desfile, tempo necessário para as escolas se programarem”, opina.

A Embaixadores da Alegria, tetracampeã do carnaval de Curitiba entre 2004 e 2007, começou a produção de fantasias com dinheiro próprio. “São mais três pessoas trabalhando comigo por enquanto. A partir da semana que vem [desta semana], entretanto, quando os recursos da FCC entram na nossa conta, esse número vai aumentar bastante. Os ensaios mesmo também começam só a partir do dia 14 de janeiro”, diz a presidente da escola, Suzy D’Ávila.

O enredo da Embaixadores da Alegria é “Mérica, Mérica, da fome às três Santas Felicidades”. Neste ano, a escola vai narrar a saga dos imigrantes italianos, da terra natal a Curitiba e o bairro que é sinônimo da gastronomia das colônias.

Na Acadêmicos da Realeza, campeã do ano passado e também em 2008 e 2009, o samba-enredo está pronto e já começou a ser passado com a bateria. Os ensaios com a comunidade começaram na última sexta-feira, mas sem a presença de muitas pessoas. “Tem muita gente que está de férias ainda. Também estamos definindo o local para a produção de fantasias e ensaios para que as pessoas possam nos visitar e conhecer o trabalho da escola até o desfile”, explica o dirigente da Acadêmicos da Realeza, Fa­­biano Oliveira.

De acordo com o presidente da Comissão de Carnaval da FCC, a expectativa é a melhor possível. “A população que não descer para o litoral vai usufruir de um espetáculo grande, bonito, organizado e seguro. Nós esperamos pelo menos 15 mil pessoas. Quem for à Cândido de Abreu vai encontrar uma arena bem-estruturada, segura e, com certeza, vai se divertir muito”, diz Teixeira.

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE