i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
ensino superior

Escolas particulares querem que o Fies tenha diferentes notas de corte

A partir deste ano, o sistema passou a exigir 450 pontos no Enem dos alunos que queiram o benefício. Antes não havia essa trava

    • Folhapress
    • 15/05/2015 19:08

    As universidades particulares querem que o Fies (financiamento estudantil) passe a ter diferentes notas mínimas exigidas dos estudantes. A proposta deve ser apresentada nos próximos dias ao Ministério da Educação.

    A partir deste ano, o sistema passou a exigir 450 pontos no Enem dos alunos que queiram o benefício. Antes não havia essa trava. Segundo a gestão Dilma Rousseff (PT), a ideia da nota mínima é melhorar a qualidade dos estudantes com o financiamento.

    A ideia do Semesp (um dos sindicatos das universidades particulares) é que algumas modalidades poderiam ter nota mínima menor, como os cursos tecnológicos (de curta duração).

    “Quem faz um curso tecnológico não precisa ter a nota de quem quer fazer engenharia, que é mais complexa”, disse o diretor do Semesp, Rodrigo Capelato.

    Com o sistema atual, diz Capelato, ficam excluídos alunos que, apesar de não estarem com a preparação ideal, poderiam fazer um curso menos exigente.

    O setor particular debaterá agora quais cursos poderiam ter exigência menor, que serão sugeridos ao ministério.

    Outra proposta do setor é que o novo sistema para acesso aos financiamentos, em elaboração pelo ministério, deixe claro as mensalidades de cada curso.

    O governo afirma que, na próxima chamada para financiamentos, deverá estar em vigor um sistema online, em que o aluno poderá ver quanta vagas de Fies cada curso terá.

    “Hoje, como o aluno só paga depois de formado, ele não presta muita atenção nas mensalidades. Acabou a competição por preço, o que reduzia as mensalidades”, disse Capelato.

    Mensalidades mais altas pesam para a União, que paga o curso do estudante, e para os estudantes, que terão de pagar um valor maior após a formatura.

    Deixe sua opinião
    Use este espaço apenas para a comunicação de erros
    Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.