Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
 | Reprodução/Globo
| Foto: Reprodução/Globo

O ex-BBB Laércio de Moura, de 53 anos, foi preso na manhã desta segunda-feira (16) em Curitiba acusado de crime de estupro de vulnerável e de fornecer bebidas alcoólicas a adolescentes. A prisão preventiva do ex-participante do reality show foi decretada após o depoimento de uma jovem de 17 anos, que teve um relacionamento com Laércio em 2012, quando ela tinha 13 anos. Eles teriam se conhecido em uma festa pública em Curitiba e começado a se relacionar pouco tempo depois, sem que a família dela soubesse.

Tiago Leifert se manifesta em defesa de ex-BBB Laércio e se torna “trending topics” do Twitter

Leia a matéria completa

Segundo a delegada adjunta do Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítimas de Crimes (Nucria) da Polícia Civil, Patrícia Conceição Nobre Paz, onde o ex-BBB está preso, a jovem foi localizada pela polícia após meses de investigação sobre a conduta de Laércio e diversas diligências, inclusive ao interior do estado. “Ela teve um relacionamento com ele e nos forneceu imagens de redes sociais que comprovam isso”, diz.

De estelionato a agressão: conheça outros ex-BBBs que também já foram presos

Leia a matéria completa

As investigações, originadas a pedido do Ministério Público, foram iniciadas após inúmeras denúncias recebidas ainda durante o período em que Laércio participava do programa da Rede Globo, considerando também a própria conduta do ex-BBB no programa. “Isso despertou uma suspeita em todo mundo. Muito na sequência, a promotoria recebeu por e-mail um denúncia formal que explicava a conduta criminosa dele”, conta a promotora Tarcila Santos Teixeira. O e-mail continha ainda nomes de supostas vítimas e conhecedoras da conduta de Laércio, além de print screen que sugeriam a exploração da sexualidade de adolescentes.

Laércio, preso por estupro de vulnerável, foi expulso de marcha antifascista

Leia a matéria completa

Conforme Tarcila, a prisão do suspeito e a apreensão de diversos equipamentos eletrônicos (computador, HD externo, pen drives e três celulares) no apartamento dele devem permitir que a investigação seja aprofundada. A promotora lembra ainda que, no caso de crime contra menores de 14 anos, o consentimento é irrelevante , porque há presunção de violência e ela é absoluta, ou seja, não pode ser desconsiderada por qualquer motivo.

Veja como a lei penal trata as preferências do ex-BBB Laércio Moura

Leia a matéria completa

Laércio ainda não foi interrogado e o advogado que está conduzindo o caso no momento preferiu não comentá-lo, porque não ficará responsável por ele.

Participação no programa

Laércio foi eliminado do BBB em fevereiro. Ele enfrentou Ana Paula, seu maior desafeto na casa, no segundo paredão desta edição.Tudo começou quando Ana Paula exigiu que o então colega de confinamento deixasse o banheiro limpo após usá-lo. Depois, ela não gostou de vê-lo dormindo só de cueca, criticou a maneira como ele encarava Munik e Maria Claudia, as participantes mais novas da edição, e chegou a chamá-lo de pedófilo, por ter duas “namoradas” de 17 e 19 anos.

Fora da casa, a rejeição de Laércio foi grande. Internautas descobriram que o curitibano, em uma rede social, curtia páginas de supremacia branca, armas e se chamou de efebófilo, isto é, pessoa que tem atração sexual por adolescentes.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]