Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
O avião atingiu uma casa e um carro ao cair depois de decolar do aeroporto do Bacacheri | Daniel Castellano / Gazeta do Povo
O avião atingiu uma casa e um carro ao cair depois de decolar do aeroporto do Bacacheri| Foto: Daniel Castellano / Gazeta do Povo

Helicóptero que caiu em Candói não estava apto a voar

O helicóptero que caiu em Candói nesse domingo (31) estava com a documentação irregular, de acordo com o registro na Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). O Certificado de Aeronavegabilidade (CA) da aeronave de modelo Robinson R44 Raven I, prefixo PT-YFD, estava vencido desde o dia 14 de fevereiro de 2013. Já a Inspeção Anual de Manutenção (IAM) estava vencida desde 12 de dezembro de 2012, de acordo com o registro. Portanto, a aeronave não estava apta a operar. Leia matéria completa.

Familiares do único sobrevivente da queda do avião em Curitiba, na tarde do último sábado (30), no bairro Bacacheri, chegaram nesta terça-feira (2) à capital. A mulher e o irmão do primeiro ferido identificado, Hélio Corrêa, de Pernambuco, já estão no Hospital do Trabalhador (HT), onde a vítima está internada.

De acordo com a assessoria de imprensa da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), Corrêa continua internado na Unidade de Terapia Intensiva do HT, em estado grave, porém, estável. A vítima sofreu fraturas múltiplas no tórax, coluna, face e pélvis, e foi transferido de helicóptero para o hospital.

Segundo o Cindacta II, o avião onde estava Corrêa apresentou problemas mecânicos no motor. O piloto, identificado como Cleber Luciano Gomes, tentou então retornar e pousar, mas o avião acabou caindo. Ele e Silvio Roberto Romanelli, sobrinho do deputado estadual Luiz Cláudio Romanelli (PMDB), morreram na hora.

Um terceiro ocupante da aeronave, Mounir Saleh Brahim, sofreu queimaduras severas e foi levado para o Hospital Evangélico, em estado gravíssimo. Um dia depois do acidente ele sofreu uma parada cardíaca e morreu.

O acidente

O avião de pequeno porte Cessna modelo C-177 Cardinal caiu sobre uma casa logo após decolar do aeroporto do Bacacheri, de onde saiu às 13h24 com destino à Londrina, no Norte do estado. Uma possível pane no motor fez com o piloto tentasse retornar ao aeroporto, o que não foi possível.

As três pessoas que estavam na casa na hora do acidente não se feriram. A casa é alugada e a família ainda não sabe como serão resolvidos os danos financeiros.

Peritos do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) chegaram ao local do acidente por volta das 18 horas de sábado. O órgão vai investigar as causas da queda. De acordo com o responsável pela investigação, major Eduardo Fatime Michelin, não há prazo para a entrega do relatório final com as causas do acidente.

Proprietário disse que aeronave estava em bom estado

O proprietário do Cessna, Marcelo Baratao Montezuma, afirmou à reportagem que que a aeronave estava em perfeitas condições de uso e que a adquiriu no início de maio de 2014. Segundo ele, o avião tinha capacidade total para quatro pessoas.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]