i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Saúde

Fila de transplante poderá ser consultada pela internet

Ministério promete liberar consulta pela internet em até 60 dias. Pacientes poderão acessar apenas posição em que se encontram na lista

  • PorG1/Globo.com, com agências
  • 25/09/2008 14:32
O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, anuncia conjunto de medidas do Sistema Nacional de Transplantes | José Cruz/ABr
O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, anuncia conjunto de medidas do Sistema Nacional de Transplantes| Foto: José Cruz/ABr

Em todo Brasil, 66 mil pessoas esperam por um transplante. No Paraná são quase 5 mil pacientes na fila

Os pacientes que aguardam transplantes de órgãos no Brasil poderão acessar pela internet sua posição na lista de espera. O Ministério da Saúde espera concluir em até 60 dias a informatização do sistema e permitir que pacientes de todo o país tenham acesso às informações. Essa é uma das medidas anunciadas pelo governo nesta quainta-feira (25) para aumentar o número de transplantes no país.

De acordo com o diretor de Atenção Especializada do Ministério, Alberto Beltrame, os pacientes poderão ter acesso apenas à própria posição na lista de espera, que é organizada por estado. "Eles não vão poder ver a lista inteira porque a lei protege o sigilo do paciente, mas eles vão poder acompanhar online sua posição", explica.

Beltrame afirmou que existe uma unificação nacional das listas de transplantes, mas ressalta que a regra ainda será a de distribuição dos órgãos por estados. Somente em situações extremas haverá a migração dos órgãos para estados diferentes.

O diretor afirma que ainda será criado um site para divulgar as posições para pacientes de todo o País. Ele ressalta que alguns estados já se anteciparam e permitem a consulta pela web das posições nos sites dos centros de distribuição de órgãos. Entre os estados que já permitem acesso à lista estão Rio de Janeiro e São Paulo.

Para o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, a divulgação pela web da posição dos pacientes é mais um passo para dar transparência à lista. "Isso faz com que o sistema seja sustentado na transparência, para que a pessoa possa acompanhar sua posição."

A lista será elaborada em paralelo a alterações nas regras para os transplantes. Foi aberta nesta quinta-feira uma consulta pública do regulamento técnico do sistema nacional de transplantes. O objetivo é unificar a legislação para permitir uma maior integração entre os estados.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

    Fim dos comentários.