Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado

Um avião com cerca de 50 integrantes da Força Nacional pousou por volta das 8h15m desta quarta-feira (5) na Base Aérea de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul. O reforço chega para acompanhar a desocupação da fazenda Buriti, em Sidrolândia, por determinação da Justiça Federal. A área está ocupada por índios terena. Ontem, em novo conflito, mais um indígena foi baleado em outra fazenda da região.

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardoso, chegou logo depois da Força Nacional e disse que está em Mato Grosso do Sul para tentar uma solução pacífica ao conflito entre índios e fazendeiros em Sidrolândia, a 72 quilômetros de Campo Grande.

"O apelo da gente é: vamos conversar, vamos dialogar sem exaltação", afirmou o ministro ao desembarcar na Base Aérea de Campo Grande nesta quarta-feira.

Segundo ele, sua presença no Estado se justifica por determinação da presidente Dilma Roussef para pacificar a região do conflito. "A radicalização não leva a nada, vamos dialogar sem confusão", resumiu ele, ao informar que chegam a Mato Grosso do Sul homens da Força Nacional e outros 100 da Polícia Federal. Segundo ele, o efetivo está sendo deslocado de várias partes do país.

Ministro sobrevoou região do conflito

Logo que chegou, o ministro se reuniu com o governador André Puccinelli (PMDB) e o secretário de Justiça e Segurança Pública, Wantuir Jacini. Em seguida, junto com o governador e o secretário, embarcou em um helicóptero do Exército para fazer um sobrevoo na área em que índios e fazendeiros disputam as terras.

Ainda nesta quarta-feira, haverá uma reunião na Governadoria, onde será traçada a estratégia de ocupação da área de conflito. Todas as forças de segurança, inclusive da tropa de elite da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul, vão ocupar estradas e os acessos às fazendas que estão sendo reivindicadas pelos índios, num total de 17 mil hectares.

Na semana passada, a tentativa de retirada dos terenas resultou na morte do índio Oziel Gabriel. Na terça-feira, um novo conflito entre índios e fazendeiros, na fazenda São Sebastião, terminou com um índio baleado e três desaparecidos.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]