i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Piraquara

Garoto de 14 anos morre afogado em cava

Ele estava com três amigos no local quando se afogou. O corpo foi encontrado a cinco metros de profundidade

  • PorAdriano Ribeiro
  • 12/03/2010 16:07
Garoto de 14 anos se afogou em cava localizada em Piraquara. Bombeiros foram até o local, mas não conseguiram resgatá-lo com vida | Adriano Ribeiro / Gazeta do Povo
Garoto de 14 anos se afogou em cava localizada em Piraquara. Bombeiros foram até o local, mas não conseguiram resgatá-lo com vida| Foto: Adriano Ribeiro / Gazeta do Povo

Um garoto de 14 anos morreu afogado na tarde desta sexta-feira (12) em uma cava em Piraquara, na região metropolitana de Curitiba (RMC). A vítima, identificada como Róbson Gomes Leal, se afogou por volta das 15h.

De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, o adolescente saiu de casa para fazer um trabalho escolar, mas foi convidado por amigos para se refrescar na cava, localizada na Rodovia João Leopoldo Jacomel. Uma equipe do Grupo de Operações de Socorro Tático (Gost), dos Bombeiros, se deslocou até a cava, mas o jovem já estava morto. Ele estava junto com três colegas quando o acidente ocorreu. O corpo da vítima foi localizado a cerca de cinco metros de profundidade.

O soldado Luiz Eduardo Sampaio, que foi até o local da ocorrência, alerta às pessoas a não tentarem nadar nas cavas. "Geralmente, existem diversos objetos debaixo da água. Além disso, a água é escura e não dá para ver a profundidade", afirma. "A pessoa está tranquila e afunda de repente", completa Sampaio.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.