i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Transplante

Garoto ganha dois doadores de medula

  • PorTelma Elorza, do Jornal de Londrina
  • 24/09/2008 21:01

Londrina - Em plena Semana Nacional de Órgãos para Transplantes, uma notícia deixou todo mundo feliz no Hospital Universitário de Londrina: o garoto Daniel de Aguiar, de 8 anos, que tem mielodisplasia – uma doença na medula – conseguiu não um, mas dois doadores de medula, seus irmãos de 6 anos e de 7 meses. Daniel está internado em estado grave há quase dois meses no HU e o resultado do exame de compatibilidade só chegou na última terça-feira. "É um caso extremamente raro ter dois doadores na própria família", explicou o coordenador da Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes (CIHDOTT) do hospital, o enfermeiro Hélio Figueiredo.

A mãe de Daniel, a dona de casa Neusa Tieco Suguiura, 38 anos, não esconde o alívio que a notícia trouxe para a família. "Foi coisa de Deus, porque eu sei que a chance de conseguir um doador fora da família é de uma para um milhão", disse. Desde que o filho adoeceu, pouco antes do dia dos pais, Neusa e o marido abandonaram tudo em Apucarana, onde têm um sítio, e deixaram as outras crianças com os pais dela para se revezaram à cabeceira do filho, que sofre com muitas dores nos ossos por causa da doença. Agora, Daniel precisa ficar um pouco mais forte para ser transferido para Curitiba, onde será feito o transplante no Hospital de Clínicas.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.