i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Trabalho

Geração de empregos em Maringá acumula crescimento de 10% no ano

Entre janeiro e agosto, foram criadas 7,4 mil vagas, 707 a mais do que o mesmo período do ano passado. No entanto, mês de agosto apresentou queda

  • PorMarcus Ayres
  • 20/09/2012 15:35

O número de postos de trabalho criados em Maringá cresceu cerca de 10% ao longo deste ano. Foi o que apontou o balanço do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado nesta quinta-feira (20). Segundo o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), entre janeiro e agosto foram registradas 7.466 vagas (67.745 admissões e 60.279 demissões), 707 a mais do que o mesmo período do ano passado.

No entanto, o mês de agosto apresentou queda no número de vagas abertas, com 525 novos postos de trabalho (8.322 contratações e 7.797 desligamentos), 454 a menos do que agosto de 2011.

Mesmo assim, o desempenho maringaense foi mais uma vez o melhor do interior do Paraná, fiando atrás apenas de Curitiba, com 1446. Foz do Iguaçu ficou em terceiro no ranking do emprego formal, com saldo de 478, seguido por São José dos Pinhais (466) e Paranavaí(408).

Setor de serviços lidera contratações

No acumulado dos oito meses, o melhor desempenho ficou com o setor de serviços, com 3.378 vagas. Na sequência, aparece construção civil (1.905) e indústria da transformação (1.398), comércio (697), agropecuária (66) e serviço industrial de utilidade pública ( 39). Duas áreas aparecem com saldo negativo (mais demissões do que contratações): administração pública (-2) e extrativa mineral (-15). Já em agosto, o destaque ficou com o setor de serviços (388), seguido por construção civil (180), comércio (47), administração pública (15), agropecuária (7), serviço industrial de utilidade pública (4), extrativa mineral (-28), e indústria da transformação (-88).

Ranking estadual de geração de empregos em agosto1º) Curitiba (1.446 novos postos de trabalho) 2º) Maringá (525)3º) Foz do Iguaçu (478) 4º) São José dos Pinhais (466) 5º) Paranavaí(408)

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.