i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
terras

Índios voltam a invadir fazenda onde ocorreu conflito com a PF

Cerca de 100 índios participam da invasão, que deve receber mais pessoas nesta tarde. A posse do local é disputada na Justiça com o ex-deputado estadual Ricardo Bacha (PSDB)

  • PorFolhapress
  • 31/05/2013 15:02

Um dia após serem retirados do local em ação das polícias Federal e Militar que deixou um morto, índios terena voltaram a invadir hoje a fazenda Buriti, em Sidrolândia (72 km de Campo Grande).

Os índios estavam acampados do lado de fora da fazenda e voltaram a entrar na área em protesto pela morte de Oziel Gabriel, 35, baleado no abdome na manhã de ontem durante ação de reintegração de posse da área. O corpo do índio, que era um dos líderes terena na região, será enterrado hoje.

De acordo com Jorge das Neves, coordenador regional da Funai (Fundação Nacional do Índio), cerca de 100 índios participam da invasão, que deve receber mais pessoas nesta tarde. Segundo ele, o clima na região é tenso, mas não há presença policial.

Os índios montaram uma barreira na entrada da propriedade e bloquearam uma estrada vicinal que leva à fazenda, que teve instalações queimadas ontem pelos indígenas.

A posse do local é disputada na Justiça com o ex-deputado estadual Ricardo Bacha (PSDB), que afirma que a área pertence à família dele desde 1927.

A Polícia Federal em Mato Grosso do Sul informou, por meio de assessoria, ter conhecimento da ação dos índios, mas que não poderá cumprir uma nova operação de retirada sem nova ordem da Justiça.

A Polícia Militar foi na mesma linha. "Uma ação isolada da Polícia Militar não pode e nem vai existir", disse o comandante geral da PM de MS, coronel Carlos Alberto David.

Em mais um exemplo da tensão fundiária envolvendo índios em Mato Grosso do Sul, outro grupo de índios terena invadiu, na madrugada de hoje, uma fazenda na região de Aquidauana (139 km de Campo Grande).

De acordo com a Funai, a área passou por estudos de identificação e delimitação e há um processo em curso no Ministério da Justiça para análise.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.