Juarez Ferreira Pinto foi condenado por latrocínio praticado contra o estudante Osíris Del Corso e por latrocínio e atentado violento ao pudor contra Monik Pegorari Lima | Albari Rosa/Agência de Notícias da Gazeta do Povo
Juarez Ferreira Pinto foi condenado por latrocínio praticado contra o estudante Osíris Del Corso e por latrocínio e atentado violento ao pudor contra Monik Pegorari Lima| Foto: Albari Rosa/Agência de Notícias da Gazeta do Povo

Juiz decretou segredo de justiça no processo por envolver "crime contra a dignidade sexual"

A Justiça condenou na noite desta quarta-feira (17) o réu Juarez Ferreira Pinto a 65 anos e cinco meses de prisão pelo Crime do Morro do Boi. Inicialmente ele deverá cumprir a pena em regime fechado e não poderá recorrer em liberdade. A decisão foi proferida pelo juiz substituto da Vara Criminal de Matinhos, Rafael Luís Brasileiro Kanayama.

De acordo com o Ministério Público do Paraná, o réu foi condenado por latrocínio (roubo seguido de morte) praticado contra o estudante Osíris Del Corso e por tentativa de latrocínio e atentado violento ao pudor contra Monik Pergorari Lima. Os crimes ocorreram no dia 31 de janeiro de 2009 quando o casal de namorados estava na Trilha do Morro do Boi, em Matinhos.

Juarez pegou 34 de prisão por latrocínio contra Osíris, 22 anos e oito meses por roubo qualificado e lesão corporal grave contra Monik e mais oito anos e nove meses por atentando violento ao pudor, também contra Monik. As penas somadas totalizam os 65 anos e cinco meses de prisão previstos.

O juiz decretou segredo de justiça no processo por envolver "crime contra a dignidade sexual". Assim, apenas as partes envolvidas têm acesso à íntegra da sentença.

Em entrevista exibida pelo telejornal Paraná TV, da RPC TV, Monik comentou que ficou satisfeita com a condenação. "Ele deve ficar guardado lá para o resto da vida", declarou.

Crime

O casal de namorados estava em uma trilha no Morro do Boi no dia 31 de janeiro de 2009 quando foi atacado. Osíris recebeu um tiro no peito e morreu após tentar salvar a namorada Monik que também foi baleada e, posteriormente, violentada. A polícia reconheceu o suspeito após recolher pistas e ouvir depoimentos de Monik.

Juarez Ferreira Pinto foi preso no dia 17 de fevereiro e o caso foi encerrado. Em junho, Paulo Delci Unfried foi preso por invadir uma casa e violentar uma mulher, em Matinhos, e confessou ter matado Osíris e baleado Monik. Paulo Unfried voltou atrás e disse que foi forçado a confessar o crime. Testemunhas foram ouvidas durante todo o ano passado e a sentença foi divulgada nesta quinta-feira.

Veja no infográfico abaixo todas as etapas do crime do Morro do Boi

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]