i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Mulheres

Líder das esposas hoje é funcionária

  • PorTatiana Duarte
  • 11/03/2010 21:04

O movimento das esposas dos policiais militares, que fez passeata ontem à noite em frente ao 13.º Batalhão da Polícia Militar, no bairro Novo Mundo, não é formado pelas mesmas integrantes do movimento que ficou conhecido em 2001. Na época, as esposas de policiais militares ocuparam por vários dias os portões do quartel central da Polícia Militar em Curitiba. Cerca de 40 mulheres foram retiradas à força por 350 policiais. Quatro mulheres foram presas. O governador do Paraná em 2001 era Jaime Lerner.

Os tempos agora são outros e os lideres dos movimentos também. A coordenadora do movimento das esposas dos policiais militares de 2001, Isabel Schultz Neves, tem um cargo comissionado na governadoria do estado. Isabel recebe um salário de R$ 3.098,21, de acordo com dados do site transparência, mantido pelo próprio governo estadual.

De acordo com a líder do atual movimento das esposas dos policiais militares, que ainda prefere manter o anonimato, a organização anterior foi dissolvida. "Todos os líderes ganharam cargos de comissão no governo estadual", diz.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.