i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
já são nove

Mais uma escola estadual tem obra suspensa pelo Tribunal de Contas

Tribunal determinou paralisação da construção de escola em Campo Largo por irregularidades nas medições, o que gera pagamentos por serviços não executados

  • PorCarolina Pompeo
  • 22/09/2015 15:49

O Tribunal de Contas do Paraná (TC) determinou nessa terça-feira (22) a suspensão das obras de mais uma escola estadual – o Centro Estadual de Educação Profissional de Campo Largo, na Região Metropolitana de Curitiba. É a nona escola com obras suspensas pelo tribunal por fraude nas medições, o que pode gerar pagamentos por serviços não executados.

Construtora vai recorrer de suspensão de obra em escola pelo TC

Leia a matéria completa

A medida do TC suspende o contrato da Secretaria de Estado da Educação (Seed) com a Machado Valente Engenharia, empresa responsável pela construção da nova unidade e até então de fora das investigações. A medida cautelar do TC foi emitida no mesmo dia em que a Polícia Civil apreendeu bens avaliados em R$ 9 milhões na segunda etapa da Operação Quadro Negro, que investiga o desvio de recursos públicos da Seed por meio de contratos para a construção de escolas.

De acordo com técnicos do TC, a construtora Machado Valente Engenharia deveria receber da Seed R$ 1,9 milhão pela execução de 27,75% das obras de construção da nova unidade.

2.ª fase da Operação Quadro Negro apreende bens avaliados em R$ 9 milhões

Leia a matéria completa

Os números diferem dos apresentados pela Superintendência de Desenvolvimento Educacional (Sude) – antiga Fundepar –, que coordena as obras nas escolas estaduais. Segundo o órgão, 76,9% da obra já está pronta e, até o momento, já foram pagos R$ 4,8 milhões referentes a 68% de obra executada.

Desse total, R$ 657.068,00 são recursos estaduais e R$ 4.144.247,67 são recursos federais.

Devido à suposta irregularidade no uso de recursos federais, o Tribunal também comunicará a situação ao Tribunal de Contas da União (TCU) e ao Ministério Público Federal. A pedido da Polícia Civil, a 7ª Inspetoria de Controle Externo (ICE) também está prestando informação aos organismos policiais que investigam os casos. Como nos demais casos, as construtoras e o governo estadual têm 15 dias para apresentar defesa ao Tribunal.

“Dono” de empresa investigada abandonou obras no Paraná

Leia a matéria completa

Obras paralisadas

Pela mesma razão, o TC já havia interrompido obras e suspendido contratos em oito escolas. Seis delas eram tocadas pela Valor Construtora e Serviços Ambientais Ltda. As outras duas obras da Seed paralisadas eram realizadas por outra empresa, a MI Construtora de Obras Ltda.

Os contratos da Valor Construtora já paralisados pelo TC se referem às construções dos colégios estaduais Arcângelo Nandi, em Santa Terezinha de Itaipu; Tancredo Neves, em Coronel Vivida; Willian Madi, em Cornélio Procópio; Jardim Paulista, em Campina Grande do Sul; Ribeirão Grande, também em Campina Grande do Sul. Já as obras de responsabilidade da MI Construtora ficam em Guarapuava, e são das escolas Leni Marlene Jacob e Pedro Carli.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.