Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
 | Arquivo pessoal
| Foto: Arquivo pessoal

Seu Raul Mora foi um desbravador. Ainda jovem, com pouco mais de 20 anos, este paulista de Ipassu decidiu se aventurar pelas ainda pouco exploradas terras do Norte do Paraná. Com um dos irmãos, deixou Santa Cruz do Rio Pardo (SP) e se mudou para Marialva, em meados da década de 1940. Apostando no desenvolvimento da região abriu um estabelecimento de secos e molhados.

Mal esperava ele que a empresa acabaria "dando uma mãozinha" para encontrar o amor de sua vida, a dona Marlene. De consumidora da Casa Brasil a mulher e mãe de seus filhos. "Naquela época a gente namorava por telefone. Ele foi na casa do meu pai uma vez para conhecer a família e na outra para casar", relembra dona Marlene.

Era o típico homem de palavra; se dizia algo, não voltava atrás. Dessa forma, conquistou a confiança de clientes e funcionários, fazendo o negócio prosperar. Logo, ele abriu supermercados em outras cidades, como Mandaguari, Cianorte e Maringá, para onde se mudou na década de 1960.

Seu Raul era um sujeito bom de prosa e colecionador de amigos. Muitas destas amizades foram feitas na Confraria da Sauna do Country Club de Maringá, local que costumava frequentar às terças, quintas e sábados.

Um de seus hobbies favoritos era viajar com a família, conhecer outros países, além de se manter ativo. "Ele tinha muita fibra e honestidade e isso marcou toda sua vida", lembra Marlene Mora.

Deixa esposa, dois filhos, quatro netos e dois bisnetos.

Dia 11 de dezembro, aos 92 anos, de insuficiência respiratória, em Maringá.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]