i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
novidade

Justiça Federal de Maringá adota processo eletrônico

Sistema dispensa o uso de papel. O lançamento aconteceu na Câmara de Vereadores

  • PorJornal de Maringá
  • 11/02/2010 09:54

A partir desta quinta-feira (11), a Justiça Federal de Maringá não está mais recebendo processos em papel. O órgão adotou um sistema eletrônico, chamado de E-proc, que permite que todas as ações sejam ajuizadas pela internet, dispensando o uso do papel. A cerimônia de apresentação do novo sistema aconteceu na quarta-feira (10), na Câmara de Vereadores.

No início da semana, o E-proc já havia sido instalado em Umuarama, Paranavaí e Campo Mourão. Até o fim do mês, o sistema será adotado pela Justiça de Londrina, Guarapuava e União da Vitória. A medida está prevista em uma resolução de 2004 do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, que atende os três estados da região Sul.

Conforme o site da Prefeitura de Maringá, para acessar o sistema eletrônico, o usuário precisa de um cadastro prévio e de uma senha. A Justiça Federal calcula que, na 4ª Região, receba cerca de 25 milhões de processos por ano. Com o E-proc, espera-se eliminar 50 milhões de quilos de papel anualmente.

Outra consequência do sistema será o aumento da velocidade de trâmite dos processos, que devem ficar 70% mais rápidos, conforme disse ao site da Prefeitura de Maringá o presidente da Comissão de Aperfeiçoamento do Processo Judicial Eletrônico, Sérgio Renato Tejada Garcia.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.