Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Um grande desmanche de carros foi fechado nesta quarta-feira (3) pela Polícia Civil em Roncador, a cerca de 60 quilômetros de Campo Mourão. O negócio funcionava em um terreno que foi cedido pela Prefeitura a um empresário e que, segundo a administração municipal, está sob judice. No local, os policiais encontraram mais de cem veículos, além de dezenas de peças automotivas. O responsável pelo desmanche foi preso.

Os policiais descobriram o esquema depois que diversos homens presos por furto de veículos na região informaram que os automóveis eram levados para Roncador. A especialidade do desmanche, que funcionava há mais de um ano, eram carros antigos, já fora de linha. Muitos estavam com o chassi raspado. Havia ainda diversos pontos de acúmulo de água, que serviam de criadouro para o mosquito que causa a dengue. Além dos carros, a polícia encontrou cerca de 70 motores e 60 câmbios.

De acordo com o delegado-chefe de Campo Mourão, José Aparecido Jacovós, o dono do desmanche deve ser enquadrado por pelo menos três crimes: receptação qualificada (que pode render 10 anos de prisão), adulteração de veiculo automotor (até 8 anos de prisão) e crime contra ordem tributária (até 5 anos de prisão). "É uma situação vexatória. O desmanche funcionava a céu aberto e em uma área que pertence à Prefeitura", diz Jacovós.

O secretário de administração de Roncador, Sidnei Augusto Karas, diz que o terreno não pertence mais ao município. Segundo ele, em administrações anteriores, o espaço foi doado a um empresário, que se comprometeu a construir uma oficina de tratores. O estabelecimento, contudo, não foi montado e, por isso, a Prefeitura entrou na justiça para reaver o espaço. "No momento, o terreno não é nosso, uma vez que está sob judice".

Todo o material apreendido será periciado e a Polícia Civil deve solicitar esclarecimentos à Prefeitura.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]