i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Sarandi

Prefeito veta lei que barra secretários "forasteiros"

Vereadores prometem derrubar o veto na sessão da próxima segunda. Lei dá prazo de 60 dias para secretários se mudarem para a cidade, sob pena de perder o cargo

  • PorRenan Colombo
  • 27/11/2009 09:40

A proposta que prevê a demissão dos secretários municipais de Sarandi que moram em outras cidades, aprovada por unanimidade pelos vereadores locais, foi vetada pelo prefeito Milton Martini (PP). A Câmara recebeu o veto nesta semana. O projeto de lei determina que, caso não fixem residência em Sarandi em um prazo de 60 dias, os secretários que moram fora sejam exonerados do cargo. Cinco dos dez secretários seriam atingidos, incluindo os de Educação, Saúde e Urbanismo.

A assessoria de imprensa da Prefeitura informa que Martini vetou a lei porque esta seria inconstitucional, porém não forneceu detalhes do que estaria errado. O assessor alegou que, como esta sexta-feira (27) é feriado em Sarandi, que celebra o dia da padroeira, Nossa Senhora das Graças, não conseguiu contato com os responsáveis pelo assunto. O presidente da Câmara, Cilas Moraes (DEM), ainda não consultou o texto.

A Prefeitura informa ainda que Martini tem um projeto de reforma do secretariado, que será levado a cabo no início do 2010 e que vai provocar mudanças no atual quadro.

Veto deve ser derrubado

A decisão de Martini surpreendeu os vereadores. "Quando aprovamos o projeto, o prefeito se comprometeu, inclusive perante emissoras de tevê, a sancioná-lo. Agora mudou de ideia", disse Moraes. Ele fala que os vereadores tendem a barrar o veto na próxima sessão plenária, que acontece na segunda-feira (30). Para isso, é preciso o voto de dois terços dos parlamentares - no caso de Sarandi, 7 votos. Se isso ocorrer, a lei passa a vigorar, sem possibilidade de apelação.

Moraes defende a exoneração dos secretários "forasteiros" alegando que estes não seriam totalmente comprometidos com as causas da cidade. "Recentemente houve uma chuva e tentamos contato com o secretário de Urbanismo, mas não conseguimos falar com ele. Há uma dificuldade especial de encontrar esses secretários nos fins de semana".

O secretário citado, Bauer Pessini, não foi encontrado pela reportagem. A assessoria da imprensa afirma que ele atua no funcionalismo público da cidade há mais de duas décadas, o que indica a relação próxima de Pessini com a cidade, situação que se repetiria com os demais secretários que habitam outras cidades.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.