i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Telefonia

Projeto prevê tarifa local entre cidades da Região Metropolitana de Maringá

Proposta pode esbarrar nos critérios técnicos definidos pela Anatel, mas economia para os usuários chegaria a 80%

  • PorHélio Strassacapa
  • 17/02/2010 14:38

A Câmara Técnica da Região Metropolitana de Maringá (RMM) preparou um projeto solicitando à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) a prática de tarifas locais nas ligações telefônicas entre os 13 municípios do grupo. Segundo Gilberto Pavanelli, assessor executivo do Conselho de Desenvolvimento Econômico de Maringá (Codem) e responsável pela iniciativa, os preços se tornariam mais acessíveis para uma demanda dos 593 mil habitantes da região. Contudo, a viabilização do acordo pode esbarrar nas regras da Anatel.

Em caso de aprovação, a economia em ligações entre telefones fixos da região seria de até 80%. Atualmente uma chamada entre Maringá e cidades que ainda não contam com a tarifa local, como Astorga e Mandaguaçu, custa R$ 0,57 por minuto, em média (podendo variar entre R$ 0,29 e R$ 0,93, em horário comercial, dependendo da operadora escolhida), segundo a Anatel. Se entrar em vigor, passaria a valer em todos os casos a tarifa cobrada entre Maringá e Marialva, por exemplo. O valor com impostos é de R$ 0,11, que é praticado somente após exceder os minutos da franquia.

A proposta está sendo levada aos prefeitos de Ângulo, Astorga, Douto Camargo, Floresta, Iguaraçu, Itambé, Ivatuba, Mandaguaçu, Mandaguari, Marialva, Maringá, Paiçandu, Presidente Castelo Branco e Sarandi. Eles devem assinar o documento como signatários, o que dará maior peso à proposta. "Depois será encaminhado para Brasília e pediremos aos deputados da região que apoiem e acompanhem", explicou Pavanelli.

O texto pede aos técnicos da Anatel que visitem a Região Metropolitana de Maringá e analisem as condições. Algumas das cidades já contam com o benefício, mas a regra não é geral.

Mesmo assim, alguns dos municípios podem estar em desacordo com os critérios técnicos definidos pela Resolução 373/04 da Anatel. É considerada área de tarifação local, segundo a resolução, todos os trechos de continuidade urbana. Imóveis deslocados até 500 metros das cidades também são incluídos no sistema. Em caso de rios ou lagos que separam parte da cidade, é permitida uma descontinuidade de até 1000 metros. Essas condições não são verificadas em algumas das cidades da RMM.

Pavanelli considera que o direito é previsto em lei e acredita no sucesso da iniciativa.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.