i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
maringá x sarandi

Vereadores votarão emenda que proíbe o recebimento do lixo nesta terça

Proposta será apreciada em sessão extraordinária, pois os vereadores estão em recesso. É preciso a aprovação de dois terços (sete vereadores), em dois turnos

  • PorRenan Colombo
  • 20/07/2009 11:22

Os dez vereadores da Câmara de Sarandi votarão nesta terça-feira (21), em primeiro turno e sessão extraordinária, a proposta de emenda à Lei Orgânica do município que proíbe Sarandi de receber o lixo produzido em outros munícípios. A proposta voltará ao plenário no dia 31 deste mês, pois precisa ser aprovada em dois turnos.

A convocação para a sessão extraordinária foi feita pelo presidente da casa, Cilas Moraes, pois os vereadores estão em recesso desde a última quarta (15) e voltarão ao trabalho somente no dia 30 deste mês.

A proposta foi enviada pelo Executivo para tentar impedir que a empresa coletora de lixo Central Regional de Tratamento de Resíduos Pajoan, de Sarandi, passe a receber o lixo de Maringá. Um acordo entre a empresa e secretários municipais maringaense foi firmado na semana passada, mas não vigora porque depende de uma licença do Instituto Ambiental do Paraná (IAP).

Para ser aprovada, a proposta precisa do apoio de dois terços da Câmara - no caso de Sarandi, sete votos. Este também é quórum necessário para a emendar ser votada.

Protesto

Pelo menos 200 moradores de Sarandi realizaram um protesto na manhã desta segunda-feira (20) para repudiar a possibilidade de a cidade receber o lixo de Maringá. O protesto foi feito em frente ao aterro sanitário particular do município e teve a participação do vice-prefeito, Carlos Alberto de Paula Júnior, e do secretário de Meio Ambiente de Sarandi, José Luis de Almeida, já que a prefeitura de Sarandi é contrária à ideia. Também participaram vereadores, religiosos e lideranças comunitárias da cidade.

Depois do protesto em frente ao lixão, os manifestantes seguiram para o Fórum e então para a Câmara Municipal de Sarandi, para pressionar os vereadores a votarem a emenda.

Os manifestantes pretendem fazer outro protesto às 18h, quando o deputado federal Ricardo Barros (PP), que é da região, participará de um encontro em uma escola profissionalizante da cidade.

"Nós somos contra essa proposta porque estamos com medo de contaminar com a nossa água com esses resíduos. Além disso, se o lixo de Maringá vier pra cá, quem garante que o lixo de outras cidades também não vai ser trazido para cá?", afirma o presidente da União Sarandiense das Associações de Moradores (Unisam), Alfredo Peres de Souza.

Maringá não tem opção

Na semana passada, o secretário do Meio Ambiente de Maringá, Diniz Afonso, disse que a medida é emergencial e não há alternativa. No início de dezembro de 2008, a Justiça determinou, a pedido do Ministério Público, a paralisação imediata do despejo de lixo urbano no atual aterro da cidade de Maringá, situado na Gleba Ribeirão Pinguim , que não tem licença ambiental. De lá para cá, a prefeitura vem protelando a determinação. Uma liminar que ainda permite a utilização do aterro tem prazo para ser encerrada no dia 28 de outubro.

De acordo com Mexia, a transferência dos resíduos de Maringá para o aterro de Sarandi seria provisória. "No máximo dois meses, até que a prefeitura maringaense disponibilize um local adequado para tratar o próprio lixo já solicitado pela Justiça", disse na semana passada.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.