Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE
  1. Home
  2. Vida e Cidadania
  3. Médico que atropelou ciclista diz não ter visto a vítima

Curitiba

Médico que atropelou ciclista diz não ter visto a vítima

Rafael de Almeida Oliveira foi atropelado no Alto da XV, na última segunda-feira, e segue internado em estado grave

  • Patricia Pereira
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

O responsável por atropelar o ciclista Rafael de Almeida Oliveira, no Alto da XV, em Curitiba, na segunda-feira (1º), compareceu à (Detetran) Delegacia de Delitos de Trânsito na tarde desta sexta-feira (5). Ricardo Rosa, 54 anos, é médico e afirma que saiu do local do acidente sem prestar socorro porque não viu a vítima. O ciclista 32 anos continua internado em estado grave.

Veja vídeo com os momentos após o atropelamento

O delegado Armando Braga de Morais Neto conta que o motorista foi identificado a partir do carro dele, um Mercedes Benz. “Por meio das nossas investigações, localizamos o motorista e hoje ele veio prestar depoimento”, relatou.

À polícia, Rosa garantiu que teria prestado os primeiros socorros caso tivesse visto Rafael. “Ele disse que sabia que tinha batido em algo, mas não viu nada e foi embora”, disse o delegado. Segundo relato do médico aos investigadores, ele estava com a vista embaçada por causa do acidente e a Rafael deveria estar em uma área mais escura da rua.

Rosa trabalha como ginecologista e obstetra. Ele fez um treinamento para primeiros socorros nos Estados Unidos, segundo o delegado. Como não foi configurado o flagrante, o médico foi liberado e vai responder ao inquérito em liberdade.

A vítima teve um traumatismo craniano e segue na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Cajuru. Segundo o hospital, Rafael teve uma melhora, mas seu estado de saúde ainda é considerado grave.

O caso

Rafael de Almeida Oliveira foi atropelado por volta das 23h45 de segunda-feira. Ele seguida pela Rua Almirante Tamandaré, quando foi atingido por um carro, quase na esquina com a Rua Itupava, segundo o BPTran (Batalhão da Polícia de Trânsito). O motorista disse à Dedetran que o ciclista seguida pela contramão na Rua Itupava. A versão dele ainda não foi confirmada.

Testemunhas disseram que o condutor do Mercedes Benz chegou a parar o carro depois da colisão, usou o celular, mas saiu do local em seguida, sem prestar socorro. O Siat foi chamado por populares.

VIDA E CIDADANIA | 0:57

Veja os momentos após o atropelamento

Motorista fugiu e ciclista ficou estendido no chão até receber os primeiros atendimentos

VER MAIS VÍDEOS

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE