i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
monitoramento

Ministério Público e conselhos querem delegacia especializada

  • Por
  • 24/09/2008 21:02

Na avaliação dos responsáveis pelos organismos envolvidos na assistência à terceira idade, o idoso precisa de um tratamento individualizado e com atendimento diferenciado. Para a promotora do Ministério Público e coordenadora do Centro de Apoio Operacional às Promotorias do Idoso, Rosana Bevervanço, o monitoramento dos crimes contra os maiores de 60 anos poderia ser mais efetivo em uma unidade policial especializada, como a delegacia do idoso. "É uma reivindicação antiga do Ministério Público e do Conselho Estadual do Idoso, pois se trata de um público diferenciado, assim como a criança e o adolescente", afirma.

De acordo com a promotora, é grande a demanda de crimes cometidos contra idosos e somente com a criação da delegacia a apuração poderá ser especializada. "Muitos crimes ocorrem dentro de casa ou por instituições dispostas a ferir os direitos dos idosos. Com a delegacia, o idoso terá mais segurança para denunciar e também poderão ser feitos estudos mais detalhados sobre esta modalidade de infração", explica.

Segundo a investigadora da 1ª Subdivisão Policial de Paranaguá, Geysa Ribeiro dos Santos, muitos dos idosos temem denunciar as agressões por serem praticadas por filhos, netos e sobrinhos. Mas somente a denúncia formalizada pode mostrar que a demanda existe. "É preciso denunciar. Se você conhece algum idoso que foi agredido, ou se você mesmo foi agredido, por favor, denuncie. É a única forma de acabarmos com essa forma de violação de direitos", aponta.

Todo dia

Para o presidente do conselho do idoso de Paranaguá, Nodário da Rocha, mesmo com data comemorativa internacional e a legislação em vigor, é preciso trabalhar para que a sociedade valorize o idoso. "As pessoas estão despreparadas para lidar com a terceira idade. Por isso é importante o trabalho de prevenção e conscientização com as famílias e também com políticos. Assim os idosos terão seus direitos devidamente reconhecidos. Assim não irão lembrar do idoso só no seu dia. Passarão a respeitá-los todos os dias", diz.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

    Fim dos comentários.