• Carregando...

Beneficiários do Programa Minha Casa, Minha Vida atribuíram nota média de 8,77 à satisfação com a moradia adquirida, em uma escala de 0 a 10. A avaliação está na Pesquisa de Satisfação dos Beneficiários do Programa Minha Casa, Minha Vida, apresentada na última sexta-feira. A nota é resultado de uma pesquisa de campo feita pelo Ministério das Cidades e pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). As informações são da Agência Brasil.

Segundo o estudo, moradores dos imóveis do programa deram nota média de 8,62 para o aumento de bem-estar e 9,44 para o quesito "sem intenção de mudar". As maiores notas ocorreram nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste.

O levantamento foi feito entre agosto e setembro de 2013, com uma amostra de 7.252 famílias de 184 municípios de 23 unidades estados. A maior parte, de empreendimento contratados entre 2009 e 2011.

Falta lazer e estrutura

Segundo a publicação, as pessoas estão satisfeitas com seus vizinhos e atribuem nota média de 8,61 para esse item. A segurança nos locais, porém, recebeu nota de 4,74 e o lazer nas proximidades, 3,49. "As pessoas reconhecem problemas de segurança e falta de áreas de lazer. Existe preocupação com a insegurança patrimonial, como o roubo", disse o coordenador da pesquisa, Fernando Garcia.

As famílias não avaliaram bem alguns aspectos da inserção urbana. A nota média para a disponibilidade de escolas perto do imóvel é 4,03 e de clínicas e hospitais, 4,36. Sobre a facilidade de transporte, a nota média é 6,65 e a demora do transporte, 3,87.

O estudo mostrou que a satisfação sobre a iluminação da unidade habitacional tem nota média de 8,91. No entanto, o quesito umidade da moradia teve nota 6,21 e temperatura do imóvel, 5,34.

A publicação indica que houve "uma melhora geral", mas que a localização e o entorno dos empreendimentos têm "inadequações" e que o custo de vida com o domicílio cresceu.

O Minha Casa, Minha Vida contratou 3,7 milhões de moradias e entregou 1,87 milhão de unidades até novembro último. O total de contratos corresponde a 98,8% da meta até o fim de 2014.

0 COMENTÁRIO(S)
Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]