i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Fraude

Motoristas ganham para assumir ponto na carteira

  • PorAgência Estado
  • 19/07/2009 21:09

São Paulo - Uma investigação feita por policiais do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) de São Paulo descobriu que uma centena de motoristas ganha até R$ 100 para assumir pontos de multas de trânsito em suas carteiras de habilitação, livrando os verdadeiros infratores. São os chamados pontuadores profissionais. A máfia da pontuação se utiliza ainda de outro método para limpar os pontos dos maus motoristas: falsificar a assinatura de alguém para que ela assuma os pontos. A fraude só é descoberta quando a pessoa vai renovar a carteira e descobre que ela está suspensa por ter excedido os 20 pontos.

Levantamento feito pelos policiais descobriu que, por enquanto, a CNH com o maior número de pontos é de um motorista de Santos, no litoral paulista. Procurado pelos policiais do Detran, ele não foi localizado. Em sua carteira estão registrados 3.665 pontos de cerca de 800 multas recebidas entre 2006 e 2009 em todo o estado. Os policiais querem saber se o dono da carteira a emprestou para ser usada pela máfia para a descarga de pontuação ou se ele é vítima dos bandidos.

O caso do motorista de Santos foi descoberto por causa de um erro grosseiro dos criminosos. Em toda carteira de motorista há duas assinaturas: uma do motorista e outra do delegado que expediu o documento. Já o formulário em que o dono do carro informa o motorista a ser penalizado deve haver a assinatura de quem conduzia o carro no momento da infração e a do proprietário. No caso, os criminosos pegaram a CNH do motorista que ia assumir os pontos, mas, em vez de copiarem sua assinatura, copiaram no formulário a firma do delegado que expediu a CNH. Aí ficou fácil descobrir a fraude.

A brecha usada pelos criminosos para fraudar o sistema está na lei. É a possibilidade que o Código de Trânsito Brasileiro dá aos donos de veículos para indicar o motorista que estava conduzindo o automóvel quando a infração foi cometida. A ideia era impedir que, por exemplo, em uma família em que pai, mãe e filhos usam o mesmo carro somente a pessoa em nome de quem o veículo estivesse registrado fosse multada.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.