i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
racismo

Mulher é detida após chamar policial de ‘macaco’ em Piracicaba

Mulher foi autuada por crime de injúria racial. Ela foi liberada depois de pagar os R$ 300 de fiança arbitrados pelo delegado de plantão

    • Estadão Conteúdo
    • 08/10/2015 18:16

    Uma mulher chamou um policial militar de macaco e foi detida na madrugada desta quinta-feira (8) em Piracicaba (SP). A ofensa teria ocorrido no momento em que seu carro era guinchado porque a Carteira Nacional de Habilitação estava vencida.

    Os nomes dos envolvidos não foram revelados, mas a acusada é uma cabeleireira de 35 anos que foi levada à delegacia e autuada por injúria racial. Ela foi liberada depois de pagar os R$ 300 de fiança arbitrados pelo delegado de plantão.

    A vítima do xingamento é um cabo da PM de 46 anos, que contou ter abordado a motorista durante um patrulhamento de rotina pela cidade. Ele narrou que a mulher se descontrolou após saber que o veículo seria guinchado, chegando a agredi-lo antes de proferir a ofensa racista.

    A mulher precisou ser contida pelos policiais durante a confusão e ela e o PM envolvido passaram por exame de corpo delito no Instituto Médico Legal (IML).

    Discriminação

    O policial está há mais de 20 anos na corporação e contou que esta não é a primeira vez que é ofendido com palavras racistas. O caso foi registrado na Polícia Civil e será objeto de inquérito.

    O crime de injúria racial está inserido no artigo 140 do Código Penal Brasileiro e prevê pena de reclusão de um a três anos, além de multa. A penalidade pode ser ampliada por envolver funcionário público no exercício de suas funções.

    Deixe sua opinião
    Use este espaço apenas para a comunicação de erros
    Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.