i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
saúde

Novas ambulâncias devem ampliar atendimento de emergência no PR

Ao todo, 80 ambulâncias foram compradas pelo governo do estado para renovar, gradualmente, a frota de veículos para atendimento de urgência e emergência. O custo total dos veículos chega a R$ 14,4 milhões

  • PorGazeta do Povo
  • 06/08/2013 13:44

Quem recebeu UTIs móveis nesta terça

Hospital do Trabalhador

Siate Curitiba

Hospital Cajuru

Hospital Pequeno Príncipe

Hospital Evangélico

2ª Regional de Saúde

Santa Casa de Misericórdia

Hospital Infantil de Campo Largo

Prefeitura de São José dos Pinhais

Secretaria Estadual da Saúde (setor de tratamento fora do domicílio).

A Secretaria de Saúde (Sesa) comprou 80 ambulâncias para renovar a frota do estado, que vão gradualmente substituir os veículos antigos. Nesta terça-feira (6), dez UTIs móveis foram entregues para hospitais de Curitiba e região metropolitana em cerimônia com a presença do governador Beto Richa (PSDB), em Curitiba.

Apesar de o número de ambulâncias continuar o mesmo, a substituição dos veículos deve ampliar o atendimento em saúde à população. Segundo a Sesa, as ambulâncias têm vida útil limitada e os carros novos possuem maior capacidade de rodagem, o que resultaria em mais atendimentos. Não foi estimado, porém, de quanto seria esse aumento.

As ambulâncias custaram R$ 180 mil cada (o que totaliza R$ 14,4 milhões) e são voltadas ao atendimento de casos de urgência e emergência. Os veículos são diferentes das ambulâncias convencionais porque podem transportar equipamentos usados em atendimentos de urgência e emergência, como respiradores.

Das 80 ambulâncias, 60 são para o Siate (Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência) e os outros 20 serão distribuídos pelas unidades de urgência e emergência da Sesa. Entre as ambulâncias do Siate, 18 já estão em uso pelo Corpo de Bombeiros de Curitiba e Região Metropolitana e outras duas no litoral do estado. As 40 restantes serão distribuídas para o Siate do interior.

Já foram entregues 30 carros (10 da Sesa e 20 do Siate). Os demais não têm prazo para entrega. De acordo com a assessoria da Sesa, depende do prazo de produção do fabricante.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.