i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Licitação

Oito empresas entregam propostas para operar radares em Curitiba

No total, foram entregues 13 propostas, sete para o sistema fixo e seis para as lombadas eletrônicas. De acordo com a URBS, até 18 de agosto será avaliada a documentação das empresas e só depois o preço

  • PorGladson Angeli, com informações de Guilherme Voitch
  • 20/07/2009 16:43
A licitação prevê a substituição e manutenção de 140 radares e 50 lombadas eletrônicas | Daniel Derevecki - Gazeta do Povo
A licitação prevê a substituição e manutenção de 140 radares e 50 lombadas eletrônicas| Foto: Daniel Derevecki - Gazeta do Povo

A Urbanização de Curitiba (URBS) recebeu, nesta segunda-feira (20), propostas de oitos empresas interessadas em operar o sistema de radares em Curitiba. A licitação é dividida em duas partes, uma para o sistema de monitoramento fixo e outro para as lombadas eletrônicas. A concorrência havia sido suspensa no dia 2 de abril por um liminar do Tribunal de Contas do Estado. Cerca de 30 dias depois, o próprio TC revogou a liminar.

No total, foram entregues 13 propostas, sete para o sistema fixo e seis para as lombadas eletrônicas. Participam da concorrência dos radares as empresas Consórcio Engefoto; Splice Indústria Comércio e Serviços Ltda; Consilux Consultoria e Construções Elétricas Ltda; Fiscal Tecnologia e Automação Ltda; Consórcio Controlvias; Dataprom Equipamentos e Serviços de Informática Industrial Ltda; e Consórcio Vias Curitiba.

A licitação prevê a substituição, manutenção e operação de todos os radares. O primeiro lote tem 70 equipamentos para medição de velocidade. Já no segundo, também com 70 radares, os equipamentos registram ainda avanços de sinal e paradas sobre a faixa de pedestres.

Na licitação das lombas se inscreveram as empresas Splice Indústria, Comércio e Serviços Ltda; Perksons S/A; Consórcio Vias Controladas; Fiscal Tecnologia e Automação Ltda; Consilux Consultoria e Construções Elétricas Ltda; e Consórcio Vias Curitiba II. O edital prevê a instalação de 50 equipamentos. O serviço é feito atualmente pela Diretran, com 25 equipamentos.

Esta é a primeira etapa da licitação, a de habilitação das empresas. De acordo com a URBS, até 18 de agosto será avaliada a documentação das empresas. Só depois deste prazo é que serão abertas as propostas técnicas e de preço. Enquanto o processo licitatório não é concluído, a empresa Consilux continua administrando o sistema de radares na capital.

No dia 1° de abril, a Urbs prorrogou por 12 meses o contrato com a empresa que opera os radares na cidade desde 1998. A prefeitura de Curitiba já informou que o contrato com a Consilux será suspenso assim que uma nova empresa seja definida na licitação.

O Ministério Público do Paraná (MP-PR) pediu a suspensão do funcionamento dos radares depois da prorrogação do contrato. Mas a Justiça negou o pedido sustentando que o funcionamento do sistema e necessário para prevenção de acidentes.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.