Genebra - O Instituto Butantã terá de doar 10% de sua produção de vacinas contra o vírus influenza A (H1N1) à Organização Mundial da Saúde (OMS). Ontem, a agência de Saúde da ONU alertou que a disseminação da gripe suína é incontrolável e que todos os países precisarão comprar a vacina para sua população. Mas alerta: não haverá vacinas para todos e 1,8 bilhão de doses já foram adquiridas de forma antecipada por países ricos.

Ontem, a entidade anunciou recomendações sobre a produção de vacinas e a prioridade na vacinação. "Diante do fato de que consideramos a disseminação do vírus como incontrolável, a vacina será necessária em todos os países", alertou a OMS em sua recomendação oficial. O documento foi apresentado como conclusão da reunião do Comitê de Especialistas de Vacinas da OMS, que se reuniu especialmente para tratar do assunto na semana passada.

Hoje, a diretora-geral da OMS, Margaret Chan, vai anunciar que não haverá maneira de produzir vacinas para os 6,8 bilhões de habitantes do planeta. Para ela, a questão das patentes voltará ao centro dos debates.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]