i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Polícia

Pai de estudante morto em Curitiba apresenta queixa na justiça da França

A queixa judicial é por homicídio doloso e foi apresentada em Bayonne, no sudoeste do país

  • PorDa redação, com informações da AFP
  • 06/09/2012 08:38

O pai do estudante francês Vincent Thomas Mellin, 19 anos, morto na madrugada do último dia 26, durante uma briga de rua em Curitiba, apresentou uma queixa judicial em Bayonne, no sudoeste da França, por homicídio doloso, informaram a polícia e a justiça francesas nesta quinta-feira (6).

"Recebemos a queixa na terça-feira à noite e a transmitimos à promotoria de Bayonne", indicou a polícia. Por sua parte, o promotor da cidade confirmou a abertura judicial do caso.

O estudante, originário da cidade de Biarritz, morreu em uma briga de rua no centro de Curitiba.

Segundo informações da polícia da capital paranaense, as imagens de uma câmera de segurança mostram o estudante brigando com dois homens e depois caindo esfaqueado ao chão. Quando o socorro chegou, ele já estava morto.

"Por ora, não sabemos em que circunstâncias. O pai do jovem não disse que os supostos culpados foram liberados, como diz a imprensa. Vamos contatar nossos colegas brasileiros para investigar este caso", afirmou um oficial da polícia de Bayonne.

Confissão

A Delegacia de Homicídios informou, nesta quinta-feira (6), que o inquérito está em trâmite e que os dois homens que confessaram o crime foram indiciados por agressão e homicídio doloso, apesar de alegarem legítima defesa. Na versão deles, Mellin teria desferido um "mata-leão" (técnica de sufocamento na altura do pescoço) em um dos suspeitos, o que gerou a reação com um canivete, que matou o estudante.

"Na delegacia, perguntamos por que eles nãos chamaram a polícia depois de serem supostamente agredidos e por que não chamaram socorro para a vítima. Eles disseram que estavam muito embriagados e não sabiam o que fazer", disse o delegado Rubens Recalcatti.

Os dois suspeitos se apresentaram à polícia na sexta-feira (31) e foram liberados para responder ao inquérito em liberdade. A identidade dos dois homens foi preservada por pedido judicial.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.