i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
violência contra a mulher

Pai diz que filho, que estuprou uma mulher, não merece ir para a prisão por ‘ato de 20 minutos’

Em janeiro do ano passado, o jovem, então calouro de Stanford, foi flagrado, com outro estudante, estuprando uma mulher seminua e inconsciente atrás de uma lixeira

    • Agência O Globo
    • 07/06/2016 08:41
     | Hugo Harada/Gazeta do Povo
    | Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo

    O pai de um jovem de 20 anos, ex-aluno de uma das mais prestigiadas universidades americanas, causou revolta nos Estados Unidos ao afirmar, em uma carta ao juiz que determinaria a sentença de Brock Allen Turner, que o filho não merecia ir para a prisão por um “ato de 20 minutos”. Em janeiro do ano passado, o jovem, então calouro de Stanford, foi flagrado, com outro estudante, estuprando uma mulher seminua e inconsciente atrás de uma lixeira.

    Em março deste ano, um júri na Califórnia considerou o americano culpado das acusações. Responsável por determinar a sentença, o juiz Aaron Perksy poderia dar até 14 anos de prisão ao estuprador, mas condenou o j ovem a seis meses após levar em conta a carta do pai e boas referências de caráter do estuprador, além do “papel do álcool no crime” .

    A carta do pai, agora tornada pública, diz que “seu filho nunca mais será feliz do mesmo jeito, com sua personalidade agradável e um belo sorriso”, e que a prisão “é um preço alto a pagar por 20 minutos de ação numa vida de 20 anos”. A fala contrasta com a carta da vítima, também lida no tribunal. Nela, a jovem de 23 anos, que não foi identificada, relatou como o ataque a feriu emocionalmente: “Minha independência, alegria natural, gentileza e estilo de vida se tornaram distorcidos além do que posso reconhecer. Me fechou, me tornei uma pessoa com raiva, autodepreciativa, cansada, irritável, vazia”.

    Deixe sua opinião
    Use este espaço apenas para a comunicação de erros
    Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    Máximo 700 caracteres [0]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.