Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Na hora de comprar o presente para os filhos, os pais precisam ficar atentos e se certificar de que o produto é adequado para a idade da criança. No caso de cosméticos infantis, é preciso verificar também se têm o selo de qualidade do Instituto Nacional de Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro) ou registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O alerta é do diretor do Departamento de Proteção e Defesa do Consumido do Ministério da Justiça, Ricardo Morishita.

"A primeira coisa é verificar se o brinquedo é adequado para a idade da criança. Segundo é verificar a existência do selo do Inmetro, que é a garantia da adequação do produto a um procedimento de qualidade. Outra coisa é ficar de olho nos produtos piratas: nem sempre aquilo que é bom para o bolso é bom para a saúde do consumidor", ressaltou Morishita.

Ele chamou a atenção para o aumento no consumo de cosméticos para crianças, que exige cuidado dos pais na hora da compra. "Se decidir pelo uso desses produtos, é importante verificar no selo da rotulagem o registro na Anvisa, que é quem faz o controle de todos esses cosméticos. É importante, porque tem produtos quínicos que podem causar alergias e irritações nos consumidores "

De acordo com a Anvisa, o Brasil é um dos maiores mercados mundiais de cosméticos para crianças. Para que os pais tenham certeza da qualidade do produto, devem procurar o número de registro na embalagem. Segundo a agência, para reconhecer o registro, os pais devem procurar no rótulo as iniciais MS, ANVS ou o nome Anvisa seguido de um número com 9 ou 13 dígitos, que é registro do produto no órgão.

A agência informa ainda que, para ter o registro, os produtos passam por análise da fórmula, de segurança e de rotulagem. A Anvisa recomenda que os pais usem apenas produtos indicados para crianças cuja fórmula que não agride a pele.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]