Um grupo de pesquisadores da UFRJ e da USP que elaborou um método diferente de contagem de células nervosas chegou a uma nova estimativa sobre a quantidade de neurônios no cérebro humano: 86 bilhões. O número representa uma redução de 14% em relação à estimativa mais conhecida, de 100 bilhões.

A equipe, que inclui os neurocientistas Roberto Lent e Suzana Herculano-Houzel, também propõe uma revisão de estudos que previam diferenças no número de neurônios entre homens e mulheres e, por fim, apresenta novos dados sobre a proporção entre neurônios e células gliais, uma espécie de suporte do sistema nervoso.

É difícil estimar quantos neurônios têm um cérebro porque ele é muito heterogêneo. Essa dificuldade foi superada através do novo método de contagem, criado pelos brasileiros, que consiste em dissolver cérebros em detergente, fazendo um "sopão" homogêneo de núcleos de células cerebrais.

Os quatro cérebros dissolvidos no trabalho eram masculinos. Quando o método for aplicado em mulheres, os pesquisadores pretendem ter novos dados sobre as diferenças entre os cérebros dos dois sexos.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]