i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
crise hídrica em sp

Plano de contingência está pronto e não prevê rodízio, diz governador de SP

O plano de contingência tem sido cobrado por especialistas e organizações não governamentais (ONGs) desde o início da crise hídrica, em 2014

    • Estadão Conteúdo
    • 20/08/2015 14:17

    O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), afirmou nesta quinta-feira (20) que o plano de contingência da crise hídrica está pronto e não prevê a possibilidade de rodízio para o estado. Uma portaria do Departamento de Águas e Energia Elétrica de São Paulo (DAEE), publicada há dois dias, reconheceu oficialmente, pela primeira vez, que a situação hídrica na Grande São Paulo é crítica.

    Governador diz que não faltará água na Grande São Paulo

    Geraldo Alckmin (PSDB) negou que exista limitação no uso da água de rios por parte de indústria e agricultura

    Leia a matéria completa

    O plano de contingência tem sido cobrado por especialistas e organizações não governamentais (ONGs) desde o início da crise hídrica, em 2014. Nele, os gestores dos recursos hídricos definem diferentes cenários de criticidade e quais medidas tomar em cada uma. O objetivo do plano é evitar que decisões políticas se sobreponham às recomendações técnicas.

    Ao confirmar que o plano estava pronto, Alckmin foi questionado se há previsão de rodízio no documento. “Não, o plano de contingência analisa várias hipóteses. Mas deixa o secretário (de Saneamento e Recursos Hídricos, Benedito Braga) apresentá-lo”, disse o governador.

    Alckmin também voltou a dizer que descarta a possibilidade de rodízio oficial, mesmo após o DAEE reconhecer a gravidade da crise. “A portaria do DAEE não é para decretar nenhum desabastecimento. Ao contrário, é para evitar o desabastecimento. Porque, com isso, nós podemos acelerar ainda mais obras, autorizações ambientais, toda parte legal, exatamente para garantir o abastecimento”, afirmou.

    O governador voltou, ainda, a citar a falta de chuva nas regiões do mananciais, mas disse estar preparado para enfrentar o período seco. “No mês de agosto, até o dia 20, a média é de 38 milímetros de pluviometria, mas está em 0,8 mm. Ou seja, não choveu nada, nada, nada”, disse. “Mas nós estamos garantidos, porque temos reservas e porque, em setembro, vamos ter 4 m³/s a mais do Rio Grande para o Alto Tietê.”

    Deixe sua opinião
    Use este espaço apenas para a comunicação de erros
    Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.