i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
HOMICÍDIO

Polícia Civil investiga morte de fiscal de postos de combustíveis de Curitiba e RMC

Segundo DHPP, grupo com apoio de dois veículos executou crime quando vítima chegava em casa

  • PorLucas Sarzi
  • 24/03/2017 10:38
Crime ocorreu na noite desta quinta-feira, no Capão da Imbuía | Colaboração Michael Martins/
Crime ocorreu na noite desta quinta-feira, no Capão da Imbuía| Foto: Colaboração Michael Martins/

A Polícia Civil está investigando a morte de um fiscal de postos de combustíveis, ocorrida na noite desta quinta-feira (23), em Curitiba. Fabrizzio Machado da Silva, de 34 anos, já tinha atuado em diversas operações em postos da capital e Região Metropolitana. As operações, em alguns casos, acabaram levando ao fechamento de estabelecimentos. Silva também já havia sido representante de comitês de qualidade do combustível e era fundador e presidente da Associação Brasileira de Combate a Fraudes de Combustíveis.

Fabrizzio Machado da Silva, de 34 anos, já tinha atuado em diversas operações em postos

De acordo com informações das Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), o crime aconteceu no momento que a vítima chegava em casa, por volta das 22 horas, no bairro Capão da Imbuía. O carro dele foi atingido na traseira por outro veículo e quando Silva desceu para ver o que tinha ocorrido, foi baleado.

O fiscal levou dois tiros na cabeça e faleceu em seguida.

Para a DHPP, ficou claro que os atiradores armaram uma tocaia para Silva. Eles estariam em dois carros. Quando o fiscal chegou, um dos veículos forçou o acidente. O outro teria dado cobertura à ação.

Conforme relato de moradores, um veículo vermelho foi visto no local e permaneceu por ali por aproximadamente duas horas até o crime acontecer. A Polícia Militar (PM) informou que os atiradores estariam num Sandero. O modelo do segundo veículo não foi informado.

A polícia procura saber agora se o crime está relacionado à profissão de Silva. Informações podem ser repassadas através do disque-denúncia da DHPP, pelo telefone 0800-643-1121.

De acordo com o PRTV 2.ª Edição, da RPC, Fabrizzio Machado da Silva estava colaborando com uma equipe do programa Fantástico, da TV Globo, que fazia uma reportagem investigativa sobre fraudes em combustíveis. O fiscal teria se encontrado com a equipe do programa três horas antes do crime acontecer.

Um veículo Sandero foi encontrado queimado em um município da região metropolitana nesta sexta-feira (24). A polícia investiga se o carro é o mesmo utilizado no crime.

Sindicato lamenta falecimento

O Sindicombustíveis, sindicato que representa os postos de combustíveis no estado, emitiu nota lamentando a morte de Silva. De acordo com a entidade, o fiscal era um profissional conhecido e respeitado no setor, com atuação de mais de 15 anos no apoio técnico de autoridades no combate a irregularidades na área. “Sua atuação, sempre discreta, foi marcada pela ética e profissionalismo, num trabalho de grande importância para o setor da revenda de combustíveis e para a sociedade como um todo, ao apoiar o combate a diversos tipos de ações fraudulentas”, diz o sindicato no comunicado.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.