Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

O delegado Adalberto Henrique Barbosa, do Departamento de Investigações sobre Crime Organizado (Deic), afirmou na tarde desta terça-feira (8) que investiga a hipótese de os criminosos que roubaram a loja da Tiffany no Shopping Cidade Jardim no mês passado em São Paulo terem entrado no lugar errado. "Pode ser que tenham dado o bote no lugar errado. Essa hipótese é bastante plausível", disse, ressaltando que os funcionários da Tiffany disseram em depoimento que os assaltantes procuravam por relógios.

O roubo à loja da Rolex na segunda-feira reforça essa hipótese. "Os próprios funcionários [da Tiffany] disseram que eles mostravam desconhecer o valor das joias", afirmou. Por isso, o delegado disse que não descarta ligação entre os dois crimes.

Já foram identificada oito pessoas da quadrilha que assaltou a Tiffany. Quatro delas estão presas. Segundo o delegado, um homem de 30 anos foragido do Presídio de Franco da Rocha por crime de roubo é apontado como o líder do grupo.

Barbosa disse que ele pode estar com as joias, que não foram encontradas. O delegado disse que o crime pode ter sido encomendado por um receptador dos Estados Unidos.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]