A Polícia Federal (PF) realiza uma assembleia em Brasília nesta quinta-feira (30) para definir a programação das manifestações para os próximos dias. A categoria continuou em greve depois de reprovar a proposta de reajuste salarial apresentada pelo governo, de 15,8% de aumento em três parcelas nos próximos três anos.

Durante o dia, os presidentes dos 27 sindicatos filiados à Federação Nacional da Polícia Federal (Fenapef) discutem a agenda da manifestação. Conforme o presidente do Sindicato dos Policiais Federais do Paraná (Sinpef-PR), Fernando Vicentine, há um descontentamento da categoria do estado com o governo porque não houve o atendimento da reivindicação sobre a reestruturação da carreira da categoria. "Vamos montar uma pauta de ações nacionais, uma agenda política para forçar que essa reestruturação saia", defende.

Manifestação na quarta

Cerca de 200 quilos de legumes e frutas foram distribuídos para a população em uma manifestação dos servidores da Polícia Federal em Curitiba. O ato foi às 15h ao lado do terminal de ônibus do Santa Cândida, na capital, que fica próximo à Superintendência da Polícia Federal. Segundo informações dos manifestantes, em apenas 20 minutos, todas as cestas com os produtos foram doadas. A manifestação, segundo os dirigentes, serviu para demonstrar que a PF foi posta no mesmo cesto que as oustras categorias, quando as reivindicações deveriam ser tratadas de maneira diferente.

Passaportes

Apesar de o atendimento ao público funcionar de maneira reduzida em alguns prédios da PF, a emissão de passaportes não está prejudicada em Curitiba. De acordo com informações da Superintendência do órgão na capital paranaense, a obtenção da identificação internacional ocorre normalmente. Novos agendamentos podem ser feitos pelo site, com a previsão de atendimento até o final de setembro. Para informações sobre passaportes, o telefone é o (41) 3251-7500.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]