i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
rompimento da barragem

Polícia Federal faz buscas em sedes da Samarco em MG e ES

    • Folhapress
    • 17/02/2016 20:20
     | Antonio Cruz/ Agência Brasil/Fotos Públicas
    | Foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil/Fotos Públicas

    Uma operação de busca e apreensão da Polícia Federal coletou dados de duas sedes da mineradora Samarco, nesta quarta-feira (17), em Mariana (MG) e em Anchieta (ES), e na casa de um técnico da empresa Vogbr em Viçosa (MG).

    Não foi levado nenhum equipamento digital, mas foram copiadas informações do sistema da empresa, além de e-mails e conversas no chat (bate-papo) interno.

    De acordo com o delegado que conduz as investigações, Roger Lima, a operação ocorreu mais de cem dias após o rompimento da barragem, em novembro, porque os agentes buscam confirmar informações obtidas em depoimentos.

    Eles também procuram dados que apontem que as empresas sabiam de problemas na estabilidade da barragem antes que ela ruísse.

    A Vogbr fez a avaliação de estabilidade e segurança da barragem de Fundão nos últimos três anos.

    Procurada, a Samarco informou, em nota, que “colaborou com a diligência policial, assim como vem fazendo desde o início das investigações das causas do acidente com a barragem de Fundão”.

    A reportagem não conseguiu localizar representantes da Vogbr.

    INDICIADOS

    Em janeiro, sete pessoas foram indiciadas pela PF no processo que apura crimes ambientais no rompimento de Fundão, entre eles o então diretor-presidente da Samarco, Ricardo Vescovi.

    A Samarco e a Vale, uma de suas controladoras, além da Vogbr, também foram indiciadas.

    No vazamento de lama de Fundão, 19 pessoas morreram.

    Deixe sua opinião
    Use este espaço apenas para a comunicação de erros
    Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    Máximo 700 caracteres [0]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

      Fim dos comentários.