i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Violência

Policial militar sofre atentado em Londrina; soldado estava à paisana

Esse é o sétimo atentado contra policiais militares paranaenses desde o início do ano

  • PorCarolina Pompeo
  • 26/01/2016 08:25
Imagens mostram momento em que dois suspeitos atiram contra policial militar à paisana em Londrina | APRA/Divulgação
Imagens mostram momento em que dois suspeitos atiram contra policial militar à paisana em Londrina| Foto: APRA/Divulgação

Um policial militar sofreu um atentado na noite dessa segunda-feira (25) em Londrina, no Norte do Paraná. Um soldado da 4.ª Companhia Independente da Polícia Militar foi baleado na Avenida Saul Elkind, por volta das 22 horas, em uma farmácia. Ele estava à paisana e de folga.

Correção

Ao contrário do que inicialmente noticiado pela Gazeta do Povo, o policial militar Kleber da Silva Ribeiro não foi vítima de agressão

Imagens do momento do atentado, divulgadas pela Associação de Praças do Estado do Paraná (APRA), mostram dois suspeitos chegando ao local atirando e saindo rapidamente do local. O policial militar foi atingido por três tiros, um no braço e outros dois no ombro. Ele passou por cirurgia para retirada do projétil do braço e passa bem.

De acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Militar do Paraná, a corporação está apurando as circunstâncias em que o fato ocorreu. Por enquanto, os suspeitos ainda não foram identificados. Segundo a PM, o Serviço de Inteligência da Polícia Civil acompanha as investigações no intuito de localizar

O presidente da APRA, Orélio Fontana Neto, reforçou a necessidade de que a Secretaria de Segurança Pública (SESP) investigue os episódios. “É o sétimo atentado contra policiais militares em pouquíssimo tempo. Esperamos que a situação seja investigada”, disse. os autores desse e dos demais atentados recentes contra policiais militares.

Outros casos

PM é baleado em atentado em Londrina

Soldado foi atingido por três tiros enquanto estava de folga.

+ VÍDEOS

Esse é o sétimo atentado contra policiais militares paranaenses desde o início do ano. Em Pato Bragado, no Oeste do Paraná, um policial militar foi alvejado com quatro disparos de arma de fogo na segunda-feira (25). De acordo com informações do 19.º Batalhão da Polícia Militar de Toledo, responsável pelo destacamento de Pato Bragado, o soldado Anilson Cândido de Moura foi parado pelos suspeitos. Eles simularam problemas mecânicos no carro em que estavam para atrair o policial para a emboscada.

Em Curitiba e Região Metropolitana, quatro policiais militares morreram assassinados e um foi espancado. Os casos aconteceram nos bairros Fazendinha, Sítio Cercado e Fanny e em Colombo. De acordo com as investigações, as mortes não têm relação entre si.

Na madrugada de segunda-feira (18), o soldado Lisandro Lara de Moraes Júnior, de 29 anos, da tropa de choque do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), da Polícia Militar (PM), morreu após ficar internado desde o começo do mês no Hospital do Trabalhador. Ele havia sido baleado durante uma tentativa de assalto ao comércio de sua família no bairro Fazendinha.

Já na noite de terça-feira (19), os policiais militares Nilson Pinheiro da Veiga e James Wilson Camargo foram assassinados.

O soldado Newton Cesar Bittencourt Júnior, da Polícia Militar de Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba, foi baleado na cabeça após reagir a um assalto no bairro Olaria, na madrugada deste sábado (23). De acordo com informações do 22° Batalhão da PM, os criminosos levaram o carro do policial, que não estava trabalhando no momento do assalto. Ele tinha 29 anos.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.