Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Na onda de propostas destinadas a mudar as regras do jogo em Brasília, que inclui o projeto para dar a Lula a chance de disputar um terceiro mandato, um grupo encabeçado por Michel Temer (PMDB-SP) e Miro Teixeira (PDT-RJ) tenta pôr de pé a idéia de revisão constitucional restrita para a próxima legislatura. Ex-constituintes, os deputados defendem que o Congresso revisor se debruce exclusivamente sobre dois temas: a rediscussão da divisão dos Poderes e a questão tributária. Mesmo a reforma política, outro tema caro ao presidente do PMDB, seria feita ainda na atual legislatura e não entraria no pacote. O grupo que investe na revisão pontual reúne parlamentares de vários partidos, inclusive de petistas e tucanos.

No forno – Entra na pauta da CCJ esta semana o projeto relatado por Eduardo Cunha (PMDB-RJ) que prevê o fim da reeleição. O deputado diz que a comissão tem condições de aprová-lo até o fim do mês.

Cereja – Via ministro Guido Mantega (Fazenda), Lula fez chegar a Tasso Jereissati, um dos negociadores tucanos na questão da CPMF, a notícia de que o governo apoiará a criação das ZPEs e a nova siderúrgica no Ceará, dois projetos caros ao senador do PSDB.

Seda – Lula gravou depoimento para um documentário da TV Justiça sobre os 200 anos do Poder no Brasil, que se completam no ano que vem. Foi só elogios. O presidente disse que o Judiciário é a principal instituição do país. "Depois da Justiça, o cidadão só pode recorrer a Deus."

Hiato – Luiz Paulo Conde ainda não reassumiu a presidência de Furnas. Logo depois de nomeado, o ex-prefeito do Rio se submeteu a uma cirurgia para a retirada de um tumor na bexiga. Na semana passada, sofreu nova intervenção. A previsão é de alta em 15 dias. Em todo esse período, a empresa está sendo comandada pelo diretor de Engenharia, Mário Rogar.

Um por todos – As centrais sindicais negociam a criação de um comando único, que coordenaria negociações com o governo. Para dirigentes, a existência de uma cúpula unificada aumentaria seu poder de pressão e evitaria pulverização de entidades.

Feeling – Aliados do ministro Tarso Genro (Justiça) não ouviram nenhuma manifestação, mas "intuem" que Guido Mantega e outros colegas de Esplanada vão votar em José Eduardo Cardozo, da Mensagem ao Partido, na eleição do PT, em dezembro. O peso do grupo na sigla, porém, é menor que seu peso no governo.

À altura – Dirigentes do ex-Campo Majoritário do PT, que tenta emplacar a reeleição de Ricardo Berzoini, se dizem surpresos com a campanha de Jilmar Tatto. Gleber Naime, secretário da Comunicação petista, reclama aos quatro cantos do "poderio econômico" do adversário.

Asfixia – A senadora Lúcia Vânia cogita a possibilidade de, apesar da fidelidade partidária imposta pelo Supremo, deixar o PSDB. Seu colega Marconi Perillo conseguiu controlar inteiramente o diretório do partido em Goiás. Com isso, para conseguir ser candidata à reeleição em 2010, a tucana dependerá da boa vontade do cacique.

Promoção – Arlindo Chinaglia (PT-SP) é unha e carne com Mozart Viana. O presidente da Câmara saiu-se com esta, na semana passada, ao tentar contrapor acusação da oposição de que secretário da Mesa estaria instruindo petistas indevidamente. "O deputado Mozart orienta tecnicamente todas as bancadas".

Com cinto – O governador José Roberto Arruda estava, sim, de cinto de segurança no trecho do programa do DEM em que aparece dirigindo e mostrando obras no Distrito Federal. A cena pode ser vista na internet pelo link http://www.youtube.com:

Tiroteio

Do deputado federal Eduardo Gomes, (PSDB-TO), sobre a movimentação do colega do PT para dar ao presidente da República a chance de concorrer novamente em 2010:

– Vou apresentar uma emenda para que o projeto do Devanir Ribeiro seja enviado ao Second Life. Assim o Lula poderá disputar não apenas o terceiro mandato, mas também o quarto.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]