Barbara ganhou pijama de bolinhas que nunca usou | Marcelo Elias/Gazeta do Povo
Barbara ganhou pijama de bolinhas que nunca usou| Foto: Marcelo Elias/Gazeta do Povo

Sem constrangimento

Especialistas recomendam alguns cuidados para evitar mal-entendidos durante o amigo-secreto:

Preço

Estipule e respeite a faixa de preço dos presentes, para evitar injustiças, principalmente entre chefes e subordinados.

Perfil

É preciso deixar claro se o amigo secreto é "sério" ou "de sacanagem".

Presente neutro

Não dê presentes muito pessoais – como roupa íntima, perfumes ou sapatos – para evitar constrangimentos, nem impessoais – como vale-presentes, que demonstram desinteresse pela confraternização. Também dê presentes que possam ser trocados.

Escolha

Não cobre do colega ou parente caso ele não queira participar do amigo-secreto. Muitas pessoas não participam por problemas financeiros, familiares e até religiosos.

Fontes: Mariana Bacellar e Emerson Fabris

  • Hellen achou muito impessoal o vale-presente que recebeu

Chega o Natal e todo mundo – mesmo quem não admite – fica à espera do presente. Como é impossível presentear todo mundo, a estratégia é apelar para o amigo-secreto, seja entre familiares, amigos ou colegas de trabalho. Todos têm a oportunidade de presentear e, claro, ser presenteado. Resolvido o problema financeiro, surge outro: e se eu ganhar algo que não combina comigo? Um presente constrangedor, exótico? Quando se trata de amigo- secreto, quase todo mundo tem história para contar sobre ter dado um presente bacana – na visão de quem presenteou– e recebido outro "nada a ver".A estudante Bárbara Mendes ganhou, há dois anos, de um co­­lega de faculdade, um presente que nunca usou: um pijama bege com bolinhas amarelas. A decepção foi tanta que ela já não participa mais de confraternizações desse tipo. "O presente era muito feio, e bem abaixo do preço estipulado. Detestei." Já a assistente administrativa Mariana Liebel Boni conta que uma experiência parecida na infância – deu uma camisa social de R$ 40 e recebeu um porta-moedas de R$ 1,99 – foi suficiente para ela não criar expectativas. "Já vou preparada para o caso de ganhar algo de que não gosto, até ganhar algo que agrade."

O publicitário Vaikunta Romero também foi surpreendido ao abrir o presente na frente de colegas de trabalho no ano passado: ele pediu um CD de blues, mas ganhou um da dupla Milionário e José Rico. Embora o "amigo-secreto de sacanagem" não tivesse sido combinado, ele não se importou. "Dei o que a pessoa que eu tirei havia pedido, um livro do Dan Brown, mas não fiquei bravo. Amigo- secreto é para descontrair". A designer de moda Alana Cunha, de Salvador, também não perde o bom humor ao contar da vez em que presenteou com um uísque e ganhou um par de meias que não serviam. "Não fiquei chateada. Participo de amigo-secreto sempre que me chamam, e às vezes isso acontece. Foi divertido. Guardo a meia até hoje."

Há casos em que o que desagrada não é o presente exótico ou inútil, mas a falta de criatividade, como conta a estudante Helen Correa: "A pessoa me deu um cartão do tipo vale presente, e não havia nada escrito nele, nem uma palavra. Achei que ela não entendeu o significado do amigo-secreto, não deu importância nenhuma."

Laços

Apesar das surpresas desagradáveis, realizar o amigo secreto em família ou no trabalho é uma boa oportunidade de estreitar os laços afetivos e conhecer melhor aquele colega com quem pouco se conversa. "Em família, o amigo-secreto é uma opção para se gastar menos e evitar rombos no orçamento, já que entre o Natal e o ano-novo há muitas despesas, como IPVA, matrícula de escola, viagens. Também é uma oportunidade para rever os parentes, principalmente os que moram longe", afirma o diretor-geral do Instituto de Educação e Gestão Familiar Emerson Fabris.

No caso do amigo-secreto no trabalho, a psicóloga organizacional Mariana Patitucci Ba­­­cellar, diretora do Grupo SIP Gestão em Pessoas, afirma que a confraternização ajuda a criar história e identidade entre os colegas. "Dali a seis meses, as pessoas ainda vão estar comentando sobre algo que ocorreu naquele dia, uma situação engraçada, um presente que receberam. Isso cria uma integração que reflete no dia a dia da empresa."

Para evitar gafes e mal entendidos, especialmente no trabalho, Mariana afirma que é preciso, antes de tudo, estipular valores e, principalmente, o perfil do amigo-secreto – formal, informal, ‘de sacanagem’ –, além, é claro, do bom senso. "É preciso ter discrição. O amigo secreto é uma confraternização, mas ainda assim deve ser visto como uma continuação do trabalho."

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]