i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Curitiba

Presas mulheres suspeitas de participar da morte de guarda municipal

Elas teriam atraído a vítima para fora da Unidade de Saúde, onde ele fazia segurança. A polícia ainda procurar o homem suspeito de efetuar os disparos

  • PorGladson Angeli
  • 20/07/2009 13:47
Segundo a polícia, as mulheres são usuárias de crack e teriam participado do crime em troca de drogas | Gladson Angeli - Gazeta do Povo
Segundo a polícia, as mulheres são usuárias de crack e teriam participado do crime em troca de drogas| Foto: Gladson Angeli - Gazeta do Povo

Duas mulheres suspeitas de envolvimento no assassinato do guarda municipal Mauro César de Carvalho, 46 anos, foram apresentadas na Delegacia de Furtos e Roubos (DFR) na tarde desta segunda-feira (20). Stefany Witheney da Silva Gonçalves, 20 anos, e Ednéia Carneiro, 22, foram presas no final da tarde de sexta-feira (17) acusadas de atrair a vítima. A polícia ainda procurar o homem que teria feito os disparos.

Carvalho foi encontrado morto no dia 12 de julho na Unidade de Saúde São José, no bairro Augusta, próximo à Cidade Industrial de Curitiba. Ele fazia a vigilância do local e foi morto com seis tiros. De acordo com as investigações da polícia, o autor dos disparos é Rodrigo Garnier, 23 anos, que está foragido.

Segundo a polícia, as duas suspeitas são usuárias de crack e em troca de droga teriam atraído a vitima para fora da Unidade de Saúde. A intenção de Garnier era roubar a arma e o colete a prova de balas do guarda. Ao sair do local para ver o que as jovens queriam, Carvalho foi atacado e reagiu, mesmo estando desarmado. Garnier atirou seis vezes contra o guarda, que morreu no local. O colete foi roubado, o que caracterizou latrocínio (roubo seguido de morte).

"Logo após o crime conseguimos pistas que levaram às moças. Elas contaram como participaram e apontaram o Rodrigo como o autor dos tiros que mataram o guarda. Ele tem passagens por roubo e respondia em liberdade", disse o delegado da DFR, Luiz Carlos Oliveira.

As mulheres foram autuadas como co-autoras do latrocínio e já tiveram a prisão preventiva decretada. As duas ficarão detidas no Centro de Triagem I. Caso sejam condenadas podem pegar até 30 anos de prisão.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

    Fim dos comentários.