• Carregando...

Um homem acusado de estelionato foi preso na manhã desta terça-feira (20), em Curitiba. Celso Cláudio Pascolati, de 34 anos, teria aplicado golpes em pelo menos 57 pessoas que estão à espera de casa própria da Companhia de Habitação Popular de Curitiba (Cohab). De acordo com Núcleo de Repressão a Crimes Econômicos (Nurce), ele se apresentava às vítimas como funcionário da Cohab, afirmava que alguns imóveis estavam sendo redistribuídos e cobrava comissões para tratar da burocracia dos contratos falsos. Pascolati foi preso, segundo a polícia, após uma das vítimas ter procurado o Nurce, que confirmou com a Secretaria Municipal de Habitação que ele nunca foi funcionário da Cohab. Com o passar do tempo, outras pessoas relataram ter sofrido o mesmo golpe, até que a 11ª Vara Criminal de Curitiba expediu mandado de prisão contra o suspeito. Ele foi detido com R$ 6 mil, de acordo com o Nurce.

Polícia destaca que pode haver mais vítimas

Até o momento, o Nurce identificou 57 pessoas que teriam sofrido o golpe. De acordo com a polícia, a abordagem de Pascolati era sempre a mesma: se apresentava como corretor de imóveis, próximo à diretoria da Cohab. Às vítimas, dizia que alguns imóveis tinham sido distribuídos para políticos durante a eleição passada, o que é um procedimento irregular. Estes imóveis, segundo Pascolati, tinham sido retomados pela Cohab e estavam sendo redistribuídos. Para "auxiliar" os interessados Pascolati cobrava uma taxa inicial de R$ 900 para despesas de cartório, que foi paga pelas 57 pessoas, e uma comissão R$ 5 mil para quando o contrato fosse assinado. Várias vítimas chegaram a desembolsar o valor da comissão, segundo a polícia. Outras vítimas, de acordo com o Nurce, ainda podem ser identificadas.

0 COMENTÁRIO(S)
Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]