i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Saúde

Primeira análise genética completa do vírus Zika é feita no continente americano

    • AFP
    • 08/01/2016 18:13
     | Daniel Castellano/Gazeta do Povo
    | Foto: Daniel Castellano/Gazeta do Povo

    Os pesquisadores do Instituto Pasteur da Guiana realizaram a primeira análise genética completa do Zika vírus, responsável por um surto sem precedentes no continente americano, principalmente no Brasil, para entender melhor a evolução deste vírus em rápida expansão.

    A análise do genoma completo do vírus mostra que ele apresenta uma semelhança “quase completa” com as estirpes que causaram a epidemia ocorrida em 2013 e 2014 no Pacífico, de acordo com este estudo recém-publicado na revista médica The Lancet.

    “Até o momento, poucas sequências completas deste vírus e nenhuma da estirpe que circula atualmente na América do Sul e América Central estavam disponíveis”, segundo Dominique Rousset, chefe do laboratório de virologia e do Centro Nacional de Referência de arbovírus no Instituto Pasteur da Guiana.

    Os primeiros casos de Zika foram confirmados em maio de 2015 no Brasil, que sofreu a maior epidemia já descrita, com 440.000 a 1.300.000 de casos suspeitos notificados pelas autoridades sanitárias do país, segundo o instituto.

    “Este é um ponto de partida para compreender melhor a evolução de seu comportamento”, acrescentou.

    O Zika vírus se espalhou rapidamente nas Américas (Colômbia, México, Venezuela, Honduras...) e no Caribe.

    A infecção, até recentemente considerada como benigna, foi acompanhada por um aumento de complicações neurológicas graves, tais como síndrome de Guillain-Barré, que pode causar paralisias geralmente reversíveis, e má formação neurológica congênita.

    No Brasil, um aumento muito significativo do número de microcefalia fetal, cujas mães foram infectadas durante a gravidez, foi observada.

    “Nós nos esforçamos para entender melhor esse vírus e compreender a sua evolução, o que passa principalmente pelo reforço das ferramentas de diagnóstico”, indica Dominique Rousset em um comunicado dos institutos Pasteurs da Guiana e de Paris.

    Atualmente, foram confirmados 17 casos na Guiana e três na Martinica.

    O instituto Pasteur da Guiana, muito mobilizado visto a expansão muito rápida do Zika vírus, também estuda a resistência aos inseticidas do mosquito Aedes aegypti, que pode transmitir o vírus.

    Este mosquito também o transmissor da dengue e da febre Chikungunya.

    O instituto Pasteur de Paris também conduz trabalhos para melhor estimar o risco de introdução do vírus na metrópole francesa.

    Deixe sua opinião
    Use este espaço apenas para a comunicação de erros
    Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    Máximo 700 caracteres [0]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.