i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Saúde

Pronto-socorro do Hospital Evangélico fecha pela 2ª vez em menos de dez dias

Desta vez, falta de oxigênio interrompe os serviços da instituição. A expectativa é de que os atendimentos sejam normalizados nesta tarde

  • PorAngieli Maros e Naiady Piva, especial para a Gazeta do Povo
  • 26/08/2014 06:37
Fachada do Hospital Evangélico, em Curitiba | Hugo Harada/Agência de Notícias Gazeta do Povo
Fachada do Hospital Evangélico, em Curitiba| Foto: Hugo Harada/Agência de Notícias Gazeta do Povo

Hospital do Trabalhador está sem realizar exames de tomografia

O pronto-socorro do Hospital do Trabalhador (HT), em Curitiba, está sem receber, nesta terça-feira (26), pacientes que precisarem passar por exames de tomografia. De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde do Paraná (Sesa) a restrição ocorre porque o aparelho que realiza este tipo de exame está em manutenção. O órgão informou ainda que o Siate já foi avisado sobre a situação, e que demais pacientes continuam sendo atendidos normalmente na unidade.

Pacientes que necessitam do exame estão sendo levados de ambulância para o Hospital do Idoso Zilda Arns, segundo informações da Prefeitura de Curitiba.

O pronto-socorro do Hospital Evangélico em Curitiba está fechado desde o início da noite desta segunda-feira (25). Segundo a instituição, um atraso na entrega do oxigênio impede o atendimento na unidade. O baixo estoque do produto também fez com a diretoria da instituição cancelasse todas as cirurgias eletivas (não urgentes) marcadas para esta terça-feira (26). A expectativa é de que os atendimentos sejam normalizados nesta tarde.

De acordo com a assessoria de imprensa do hospital, a decisão em suspender as atividades no pronto-socorro é uma medida para "garantir" o quadro de saúde de pacientes já internados na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e demais leitos da instituição. Isso porque os atuais níveis atuais de oxigênio de que dispõe o hospital suprem apenas a necessidade de quem já está internado.

O problema na entrega do produto acontece porque houve atraso no pagamento feito à empresa. Contudo, segundo o hospital, desde o início da manhã a instituição negocia com o fornecedor para que pelo menos um lote seja liberado. Se isso acontecer, o pronto-socorro reabrirá ainda durante a tarde.

Esta é a segunda vez que o pronto-socorro da unidade fecha as portas em oito dias. Na semana passada, a instituição interrompeu o atendimento por 24 horas, alegando falta de medicamentos para atender aos pacientes.

Crise

Segundo informações repassadas por uma médica do hospital, que preferiu não se identificar, o Hospital Evangélico passa por uma crise financeira. Apesar de problemas estarem sendo detectados há tempos, a situação se agravou nos últimos dois meses.

Com isso, é frequente a falta de medicamentos no local. Recentemente, pacientes chegaram a ficar sem roupa adequada de internação porque a lavanderia que presta serviços ao hospital não recebeu pagamento. "Quando a situação está mais crítica, como falta de antibióticos, por exemplo, acabam tendo que fechar", relatou a funcionária.

Segundo ela, parte do salário dos médicos também está atrasada. Valores relacionados à produtividade médica que deveriam ter sido pagos em janeiro foram pagos recentemente. Os pagamentos por plantões também estão em atraso, porém de menor período. "E nunca nos explicam nada. Esta direção atual é a mais afastada do corpo clínica. Não fazem reunião, nunca dizem o que está acontecendo", conta.

SUS

Por meio de sua assessoria de imprensa, o Hospital Evangélico admite dificuldades financeiras, mas disse que não vai se pronunciar sobre as demais denúncias.

O órgão argumenta que os valores repassados pelo Sistema Único de Saúde (SUS) para compra de insumos estão defasados, e não acompanham a alta dos preços praticados pelos fornecedores. O sistema responde por 92% dos atendimentos da instituição.

Responsável por administrar a verba do SUS, a Prefeitura de Curitiba informou em nota que os repasses dos serviços estão sendo feitos regularmente.

Atendimento normal nas UPAs e Unidade de Saúde

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) disse que o atendimento nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e Unidades de Saúde (US) de Curitiba é normal na manhã desta terça-feira, mesmo com o fechamento temporário do pronto-socorro do Hospital Evangélico. Até as 9 horas não havia informações de sobrecarga de pacientes nestes locais, até porque nas terça-feiras a quantidade de pessoas que buscam por atendimento costuma ser menor que em outros dias.

O Hospital Evangélico é um dos três hospitais de Curitiba que atendem pacientes em casos de urgência e emergência pelo SUS. Também entram nesta lista os hospitais Cajuru e do Trabalhador.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.